Ele lapidou Prass e garantiu Palmeiras bem servido em período olímpico

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo

  • Cesar Greco/Ag. Palmeiras

    Oscar Rodríguez (esq) é o preparador de goleiros do Palmeiras

    Oscar Rodríguez (esq) é o preparador de goleiros do Palmeiras

Fernando Prass só alcançou o sonho de defender a seleção brasileira graças ao trabalho diário com a camisa do Palmeiras. Desde 2012 até o anúncio da convocação na última quarta-feira, o goleiro ganhou a confiança, tornou-se ídolo e alcançou um status raro dentro de um clube conhecido pela 'Academia de goleiros'.

Reconhecido nacionalmente por trajetórias sólidas por Coritiba e, principalmente, Vasco da Gama, Prass atingiu o status de um 'selecionável' somente com a camisa do Palmeiras. Quem lapida o goleiro no dia a dia conta os motivos que tornaram o veterano de 37 anos o representante mais experiente da seleção nos Jogos Olímpicos do Rio.

Oscar Rodríguez trabalha como preparador de goleiros do Palmeiras desde 2014 e relatou os motivos pelos quais Fernando Prass se tornou uma opção para a seleção brasileira, mesmo em fase final de carreira.

"A dedicação do Fernando de sempre querer mais resulta neste momento ímpar dele, um atleta decisivo em muitos jogos, em um título histórico como o do ano passado (Copa do Brasil 2015)", enumerou o profissional, em entrevista ao UOL Esporte.

"Ele é um atleta totalmente concentrado, exemplo para a nova geração de goleiros que o Palmeiras está formando. É o famoso exemplo positivo, busca a excelência a todo momento", acrescentou.

Em meio a um momento de transição na Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o qual resultou na chegada de Tite ao posto de treinador da equipe principal, Rogério Micale assumiu definitivamente a função de comandante da equipe olímpica.

Neste período, o nome de Prass entrou na pré-lista, não divulgado publicamente. O Palmeiras foi consultado, a expectativa nasceu e a confirmação terminou em festa no vestiário palmeirense. Oscar sorriu e viu finalizada a sua campanha com sucesso.

"Eu particularmente já tinha comentado algumas vezes que achava que ele fazia por merecer, pela regularidade, por suas atuações. Foi uma recompensa de todo este trabalho dele", discursou.

Convocado, Prass perderá seis rodadas do Campeonato Brasileiro, período no qual permanecerá concentrado para os Jogos Olímpicos. Oscar pediu tranquilidade ao torcedor palmeirense e garantiu um substituto à altura do ídolo da camisa 1 alviverde.

"O Prass virou referencia e é um ídolo. O que porventura entrar faltará ritmo, mas está totalmente apto a defender o Palmeiras", garantiu o profissional responsável pelo treinamento diário dos goleiros.

"O Palmeiras está muito bem servido de goleiros, o Vagner, o Jailson e o Vinicius trabalham em um nível de equivalência. Vamos deixar as coisas acontecerem. Qualquer um dos três que for escalado, o Palmeiras estará bem servido", sentenciou Oscar Rodriguez.

Prass também garante 'alto nível' dos reservas

Além do preparador de goleiros, o próprio Fernando Prass tratou de elogiar o nível dos reservas. Enquanto estiver na Olimpíada, o veterano prevê uma 'dor de cabeça' para Oscar definir quem guardará a meta alviverde durante as seis rodadas de ausência.

"A gente trabalha em quatro goleiros. O Vinicius é mais novo, tem 22, o Jailson é mais experiente, tem 35, e o Vagner é o meio termo. São todos goleiros de qualidade. Vai muito do feeling do treinador, da empatia. Tecnicamente, todos são muito bons. Óbvio que o Vinicius tem bem menos experiência, mas tecnicamente não tem o que falar. O Oscar (preparador) terá uma dor de cabeça muito boa. Que ele tenha serenidade para escolher", pediu Prass, na última quinta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos