Marcelo Mattos renasce no Vasco como líder em desarmes: "me acolheram bem"

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Paulo Fernandes / Site oficial do Vasco

    Marcelo Mattos é só alegria no Vasco e se diz grato ao clube pela chance

    Marcelo Mattos é só alegria no Vasco e se diz grato ao clube pela chance

Com apenas 21 anos, Marcelo Mattos conquistou o Brasil com o Corinthians ao lado do argentino Tevez e companhia. Um início de carreira para lá de animador e reservado para poucos. Porém, após passagem pelo futebol grego e cinco anos de forte identificação com o Botafogo, viveu momentos de incerteza com a saída do Alvinegro na temporada passada e o período frustrante no Vitória. Receoso com o futuro, viu o Vasco lhe estender as mãos e voltou a sorrir.

Titular desde que chegou ao clube e campeão carioca invicto em 2016, o volante, aos 32 anos, é o líder isolado de desarmes da equipe na Série B e homem de confiança do técnico Jorginho. Feliz em São Januário, ele não esconde a gratidão.

"Quem acreditou em mim foi o Vasco. Quem me deu a chance foi o Vasco, então tenho muita gratidão a esse escudo. Vou procurar fazer sempre o melhor para que essa equipe ganhe títulos, pois só assim posso dar em troca o que o clube fez por mim em 2016", declarou ao UOL Esporte.

Mattos relembrou o período difícil no ano passado e agradeceu também a Jorginho:

"No ano de 2015 as coisas não saíram como eu gostaria, mas em 2016, no Vasco, encontrei uma casa que me acolheu muito bem. O Jorginho me deu a oportunidade de voltar a jogar e procurei agarrar a chance da melhor maneira possível. Agora é continuar trabalhando para crescer cada vez mais".

Após 11 anos, Marcelo Mattos não possui a mesma juventude da época de Corinthians, onde chegou a fazer 22 gols mesmo como volante, no entanto, ele acredita que evoluiu com a experiência.

"Hoje o que me difere é ter mais experiência, com certeza. Estou muito feliz por aparecer nessas estatísticas de desarmes aqui no Vasco. No Corinthians foram 22 gols, então um volante acaba aparecendo mais por isso. Mas agora é continuar fazendo desarmes e ajudando a equipe. Essa é minha maior preocupação", declarou.

Marcelo Mattos criou um forte laço com o Botafogo durante os cinco anos de sua passagem, mas os salários atrasados e saída inesperada, quando ouviu que não teria seu contrato renovado, acabaram lhe frustrando. No Vitória, teve poucas oportunidades e participou de apenas 10 jogos.

Agora no Vasco já são 28 partidas e um gol, comemorado com um beijo na cruz de malta, simbolizando a lua de mel que vive com o clube de São Januário.

O volante retorna ao time neste sábado, contra o Avaí, em Florianópolis (SC), após cumprir suspensão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos