Atacante herói de País de Gales teve jejum de 10 meses e está desempregado

João Henrique Marques

Do UOL, em Paris

  • AP Photo/Martin Meissner

    Hal Robson-Kanu comemora gol contra a Bélgica

    Hal Robson-Kanu comemora gol contra a Bélgica

Hal Robson-Kanu, de 27 anos, ficou desempregado ao terminar o contrato com o Reading, da segunda divisão da Inglaterra, em 30 de junho. No dia seguinte, virou o herói de País de Gales com o golaço da virada diante da Bélgica nas quartas de final da Eurocopa. A maior surpresa da competição pode bem ser medida através da história do camisa 9.

Robson-Kanu é do tipo centroavante "caneleiro", com 1,84m, vários erros de fundamento e que só joga de costas para o marcador. Mas, então, como explicar o corte em dois defensores com um movimento de letra e o golaço?

"Não sei", disse Chris Colemam, o treinador do País do Gales quando perguntado sobre como o jogador havia feito um gol tão parecido com a marca do holandês Johan Cruyff. "Quem sabe pelo fato que haviam duas boas opções de passe? Mas sabia que ele tentaria isso!˜, destacou treinador.

Colemam tem mérito no gol histórico. Ele bancou a presença do centroavante na lista de convocados mesmo após lesão durante a preparação da seleção. Robson- Kanu começou na reserva a Eurocopa, mas logo na estreia saiu do banco para fazer o gol da vitória diante da Eslováquia por 2 a 1.

"Ele (Robson-Kanu) está em uma batalha, corre por todos os lados, procura o contato e vibra a cada lance. Agora está com confiança máxima. Era o que precisávamos", destacou Colemam.

Tom Hevezi/AP Photo
Robson-Kanu durante passagem pelo Reading em 2012. Ele não teve contrato renovado
O incrível jejum

A denominação "caneleiro" é mais fácil explicar com os números de Hal Robson-Kanu. Antes da Eurocopa, marcou apenas dois gols em 30 partidas pela seleção. O rendimento em clube é ainda mais assustador.

No Reading, clube em que atuou por toda a carreira profissional, o camisa 9 chegou a ficar dez meses sem balançar a rede entre março de 2015 a janeiro de 2016, totalizando 31 partidas no período.

Na última temporada pelo clube foram 30 partidas e somente três gols marcados. Sendo o último deles em março. Rendimento que, possivelmente, explique a opção por não renovar o contrato.

A questão é que Robson-Kanu foi de um extremo ao outro com as boas exibições na Eurocopa, gols decisivos e País de Gales na histórica semifinal. A falta de clube certamente não será problema duradouro.

"Robson-Kanu já é alvo de quatro clubes da Premier League (a primeira divisão da Inglaterra", exibiu matéria do jornal inglês "The Sun", nesta segunda-feira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos