Galã da Eurocopa tem fama de "grosso", mas virou ídolo francês

João Henrique Marques

Do UOL Esporte, em Paris

  • AP Photo/Petr David Josek

    Giroud comemora aprova marcar seu segundo gol para a França contra a Islândia

    Giroud comemora aprova marcar seu segundo gol para a França contra a Islândia

Mulheres francesas fazem fila na porta de entrada do estádio. Entre elas, há algo em comum: a camisa com o número 9. Oliver Giroud cativou o público feminino com a fama de galã, mas agora também agrada a qualquer torcedor da seleção na Eurocopa com as boas exibições e os dois gols marcados na vitória de 5 a 2 diante da Islândia nas quartas de final – duelo da semifinal contra a Alemanha é nesta quinta-feira, às 16h (de Brasília).

"(Contra a Islândia) Foi o melhor jogo que fiz pela França na minha carreira. Estou me sentindo satisfeito. Recebo apoio de toda a torcida e está sendo excelente retribuir", comentou Giroud após o duelo.

Em campo, Giroud carrega fama de "grosso" por sucessivos erros de fundamento e a preferência pelo jogo físico. A missão na Eurocopa de substituir Karim Benzema, cortado por problemas pessoais, também o pressionava.

"Giroud é o retrato da superação francesa na Eurocopa. Ainda falta qualidade no futebol, mas a boa dose de vontade está salvando o time", diz o jornal esportivo francês Le Monde, no texto de justificativa da nota 9 dada ao centroavante contra a Islândia.

Reprodução
O camisa 9 francês empolgou a todos. O grito "Giroud" é o entoado com maior satisfação quando o locutor apresenta jogador por jogador pelo nome e fazendo os torcedores completarem com sobrenome. Já os cartazes  "Giroud eu te amo" ficam por conta das mulheres.

O sucesso com o público feminino o levou a garoto-propaganda da marca de grife alemã Hugo Boss. Ele faz vídeos ensinando os homens a fazerem nó em gravatas e posa com ternos bem alinhados. Em seu site oficial, o atacante se descreve como uma pessoa elegante, perfeccionista e fotogênica.    

A polêmica

Natural de Chambéry, no interior da França, ele apareceu para o mundo jogando pelo Montpellier – onde foi artilheiro do campeonato francês de 2011/12. A boa campanha despertou interesse do Arsenal e o levou para Londres. No Reino Unido, ganhou diversas seguidoras mais interessadas na aparência do que no futebol. Por ali também passou pelo pior momento na vida pessoal: a infidelidade.

O caso aconteceu em 2014. Em sua conta no Twitter, o atacante admitiu que se encontrou com a modelo Celia Kay, na véspera da partida contra o Crystal Palace. O caso veio à tona quando o jornal The Sun publicou a história e depois ainda divulgou fotos do jogador nu, junto com a amante, em um quarto de hotel.

Giroud chegou a ficar afastado de jogos do Arsenal por conta do caso. A vida pessoal por meses foi mais criticada do que a profissional. O futebol virou secundário. Agora na Eurocopa, o que faz dentro de campo é o que chama a atenção.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos