Presidente do Flu vê desabafo e confia em permanência de Levir após reunião

Do UOL, em São Paulo

  • MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, disse que enxergou as declarações do técnico Levir Culpi após o empate por 1 a 1 com o Ypiranga-RS como um desabafo e não acredita que ele deixará o cargo na tarde desta quinta-feira.

Levir disse após o jogo que não se sentia bem com o momento do clube e gostaria de conversar com Siemsen, deixando no ar a chance de pedir demissão. Segundo o presidente do Fluminense, já houve uma conversa de madrugada e ele espera uma reconsideração do treinador.
 
"Ficou claro que ele desabafou, estava bastante chateado com o resultado e desempenho. Conversamos durante a madrugada, a conversa foi boa, ontem almoçamos juntos também. Sabemos da dificuldade do elenco, estamos trabalhando por reforços. Estaremos juntos hoje à tarde para que ele continue o trabalho", afirmou em entrevista ao "Sportv".

O Fluminense volta a enfrentar o Ypiranga no jogo de volta na Copa do Brasil, no dia 27 de julho, em Erechim. Uma vitória classifica o time carioca, mas Levir disse que a possível saída não está relacionada somente a resultados.  

"O time tem sido regular. Vencemos Corinthians e Flamengo. O problema é a relação do que peço e o que estão fazendo. Um problema meu com os jogadores. Não tem nada de parte externa. Por isso estou me sentindo responsável", afirmou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos