Guardiola vê Inglês desafiador e elogia Mourinho: ajudou a elevar meu nível

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

Cinco dias após ser apresentado à torcida, o técnico Pep Guardiola concedeu sua primeira entrevista coletiva pelo Manchester City nesta sexta-feira e destacou a dificuldade de jogar o Campeonato Inglês. Para ele, a competitividade dos clubes locais vai ser o seu maior desafio nesta primeira temporada.

"Eu sei o quão difícil é aqui na Inglaterra. Encontrar um time que vença quatro, cinco, seis jogos seguidos não é fácil. Talvez este seja o desafio", disse.

Porém, ele não coloca o trabalho como o maior desafio da carreira. "Eu não sei realmente. Talvez quando eu assumi o segundo time do Barcelona foi o mais difícil. Você tem que ganhar todos os dias, todos os dias. Como no Bayern de Munique", disse.

"Estou chegando para treinar e ganhar o maior número de jogos possível. É melhor estar com essa pressão. Talvez a gente não seja capaz de vencer todos os dias, mas vamos tentar", completou.

O técnico de 45 anos, que chega ao clube inglês para substituir Manuel Pellegrini, já havia sido apresentado de forma oficial no último domingo, na City Football Academy (CFA), o centro de treinamentos da equipe, em um evento com a presença de cerca de 6 mil pessoas.

O espanhol iniciará o trabalho  ao mesmo tempo em que Jose Mourinho começará o seu no Manchester United. Para ele, será muito bom reviver a rivalidade com um grande treinador. "Não é sobre ele ou mim. O que importa é a equipe, e é tão difícil ganhar aqui. Jogamos muitas vezes um contra o outro e os grandes treinadores como Jose me ajudaram a chegar a outro nível como treinador".

Veja as melhores frases de Guardiola na enrevista:

Maior desafio da carreira?
"Pode ser o maior desafio porque o City não ganhou tantos títulos como Barcelona ou Bayern de Munique. Eu não sei. Você tem que se adaptar ao país onde se encontra. Eu fiz isso na Alemanha e vou fazer aqui".

Melhores técnicos na Inglaterra
"Os melhores jogadores podem vir para cá. Os fãs vão ao estádio para ver os jogadores. Eu não sei a razão pela qual os outros treinadores estão vindo para cá. Eu vim como jogador de futebol umas três vezes e como treinador de Barcelona e Bayern e vi a atmosfera. Eu vim aqui e disse 'wow'. Eu nunca vivi o Boxing Day, por exemplo, eu nunca joguei nas condições congelantes, quando está ventando. A ambição pessoal é provar a mim mesmo aqui".

Adaptação ao futebol inglês
"Quando cheguei ao Bayern de Munique, eu tinha uma ideia de passar para a frente o que eu sabia desde a idade de 13 anos. Eu aprendi que, no final, eu tenho que me adaptar à qualidade dos meus jogadores. A qualidade era totalmente diferente das que a dos jogadores do Barcelona. Eu tenho certeza que vai ser completamente diferente aqui na Inglaterra do que era na Alemanha. É por isso que estou aqui. Eu preciso adaptar as minhas ideias para a qualidade dos jogadores. Você tem que encontrar o mais rápido possível".

Trabalhar com jovens
"Em Barcelona, eu trabalhei muito com a segunda equipe. Quando fui para a primeira equipe, eu conhecia todos os jogadores da segunda equipe, da terceira equipe, da quarta equipe. Eu sei que Chelsea e Manchester City são os melhores clubes nisso, eles lutam para ganhar os títulos nas categorias de base. Eu percebi na última semana, trabalhando com jogadores da academia, estou realmente impressionado".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos