Modesto celebra renovação de Gabigol e diz que Damião traria alegria ao Fla

Do UOL, em São Paulo

  • Rivaldo Gomes/Folhapress

    Gabigol acertou renovação contratual com o Santos

    Gabigol acertou renovação contratual com o Santos

O presidente do Santos, Modesto Roma Jr., comentou sobre a renovação de contrato de Gabriel Barbosa, que estendeu seu vínculo com o alvinegro até 2021, aumentando em dois anos o acordo anterior.

Em entrevista ao programa "Redação Sportv", o mandatário do Santos declarou que seu objetivo ao renovar o contrato do atacante é "manter o espetáculo".

"O show não vende artistas. O futebol brasileiro ainda vive fase de 3º mundo, onde somos exportadores de mão de obra. Queríamos tentar manter os jogadores no Brasil e trazer atletas de outros lugares, como o Copete. Precisamos reforçar nosso time com responsabilidade. Não podemos gastar mais do que arrecadamos para manter nossas obrigações em dia", explicou o dirigente.

Na última quinta-feira (07), o UOL Esporte revelou que o clube recusou uma proposta do Chelsea, da Inglaterra, pelo jovem atacante. Segundo a apuração, a proposta seria de 30 milhões de euros (R$ 109 milhões). Oficialmente, porém, Modesto nega ter recebido qualquer contato da equipe londrina pelo centroavante, que disputará os Jogos Olímpicos com a seleção brasileira.

"Eu não vi proposta. Essas propostas são mais ou menos como mula sem cabeça. Existe, mas nunca vimos. Nosso objetivo, independentemente de proposta, era renovar. Enquanto todo mundo estava forçando desmanche, mais uma vez estamos mantendo elenco", afirmou o presidente santista.

O dirigente comentou que o projeto envolvendo Gabigol é diferente do que foi oferecido a Neymar quando o atacante ainda atuava no Brasil. No caso atual, não foi cedido direitos de imagem e o vínculo do jogador foi ampliado, e não reduzido. Modesto ainda falou sobre a situação financeira do clube e afirmou que os problemas do ano anterior têm sido equacionados.

"É um projeto exclusivo do Santos. Em 2015, tivemos prejuízo de R$ 78 milhões. No primeiro semestre deste ano, tivemos superávit de R$ 50 milhões. Estamos virando o jogo. Somos responsáveis, não se pode pensar em fazer dívidas sem pensar nos sucessores. Precisamos fazer com seriedade e, assim, conseguimos superar as dificuldades. Quando eu assumi, tinham jogadores ganhando R$ 700 mil por mês. Hoje, nossa folha salarial é de R$ 4 milhões", declarou Modesto.

Um destes casos era o atacante Leandro Damião. Contratado junto ao Internacional, o centroavante recebia cerca de R$ 600 mil por mês no alvinegro praiano. Após perder espaço na equipe, o atleta foi emprestado para outros clubes e não se firmou. Agora, está próximo de um acerto com o Flamengo.

"Acho que [passagem de Damião pelo Santos] não foi derrapada, foi uma colisão total. Se existir oferta, estamos dispostos a aceitar. Essa [oferta] é bicho papão, diz que existe, mas não vemos. Que ele dê certo no Flamengo, eu torço muito que ele acerte. Ele é uma ótima pessoa e um jogador que pode dar muita alegria ao Flamengo", finalizou o dirigente. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos