São Paulo anuncia rompimento com as torcidas organizadas

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

O São Paulo anunciou nesta sexta-feira (8) que rompeu o relacionamento com as suas torcidas organizadas. Em uma nota no site oficial, o clube explicou a decisão tomada pelo seu presidente, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Até aqui, a atual gestão do São Paulo distribuía ingressos para as organizadas para jogos dentro e fora do Morumbi, e dava suporte financeiro às torcidas no carnaval, como admitiu Leco em janeiro, em entrevista à Folha de S. Paulo. Agora, o São Paulo promete terminar a relação cultivada há anos e por diferentes gestões. 

O clube ainda estuda outras medidas além do veto aos ingressos e do corte do financiamento do carnaval, implementados agora. O clube discute atitudes mais duras e tem no radar, por exemplo, o que faz o Cruzeiro. O clube mineiro acionou a Justiça e não permite que qualquer organizada use nome ou escudo do clube em nada relacionado à torcida.

O episódio da última quarta-feira (6), quando membros de organizada protagonizaram cenas de guerra na saída do Estádio do Morumbi, após a derrota por 2 a 0 para o Atlético Nacional, foi decisivo para que Leco tomasse tal decisão. Torcedores relatam que foram agredidos e sofreram tentativas de assaltos e assédio por parte de membros de organizadas, o que iniciou um confronto e causou intervenção da Polícia Militar. 

Desde que assumiu o lugar deixado por Carlos Miguel Aidar, Leco estudava romper com as organizadas, mas não via como deixar de se atrelar a elas. Depois das cenas de barbárie e da pressão por parte de aliados e opositores, tomou a decisão. 

Confira a nota oficial:

O São Paulo Futebol Clube vem a público manifestar seu veemente repúdio aos episódios de violência ocorridos no entorno do Estádio do Morumbi, após o jogo da última quarta-feira. Inúmeros relatos e imagens de torcedores e autoridades deixam evidente a associação entre os atos lamentáveis e membros identificados como participantes de torcidas organizadas. 

Mesmo sabendo que parte expressiva destes agrupamentos de torcedores é constituída de cidadãos bem intencionados, o São Paulo não compactua, em hipótese alguma, com o comportamento de uma minoria. Nossa intenção é sempre prestigiar o verdadeiro torcedor, apaixonado pelo clube, que merece todo respeito.

Em nome destes torcedores, o São Paulo formaliza que não vai manter mais nenhum tipo de relação com as torcidas organizadas, em qualquer aspecto. Por fim, fará todos os esforços ao seu alcance, junto com as autoridades competentes, para assegurar que cenas lamentáveis como aquelas não se repitam, em respeito à história do Clube e à paixão dos torcedores.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos