Entre palavrões e ordens, Cristiano Ronaldo liderou título de Portugal

João Henrique Marques

Do UOL Esporte, em Paris

Nani se aproxima da linha de fundo para ouvir instruções de Cristiano Ronaldo.  A ordem é para atue na lateral esquerda nos minutos finais por conta do cansaço físico do dono da posição, Raphael. O papel do craque português no grupo campeão da Eurocopa também era importante fora de campo. Com orientações e palavrões, o atacante animava um grupo no qual sempre acreditou. Portugal venceu a França por 1 a 0 na prorrogação e conquistou o título inédito.

"Ele (Cristiano Ronaldo) confiou no time e todos conseguiam notar. É bonito ver a entrega dele para a seleção e a forma como amadureceu a liderança", destacou o treinador de Portugal, Fernando Santos. 

A liderança de Cristiano Ronaldo já havia ficado famosa em vídeo divulgado minutos antes da disputa por pênaltis contra a Polônia nas quartas de final. "Anda a bater, anda a bater, anda! Tu bates bem! Se perder que se f...", disse o capitão responsável pela escolha do meio campo João Moutinho para uma das cobranças.

TABELINHA: INCHAÇO PREJUDICOU A EURO, E COPA AMÉRICA FOI MAIS LEGAL, DIZEM MAURO E PVC; OUÇA

Cristiano Ronaldo passou todo o segundo tempo da prorrogação contra a França na beira do campo como um treinador. Gestos eram feitos na tentativa de ditar o ritmo da seleção.

REUTERS/John Sibley
"O gajo (Cristiano Ronaldo) é experiente. Tinha as ordens do caminho a seguir no campo. Estamos satisfeitos na confiança que ele nos mostrou", destacou Nani.

"Ele me disse que faria o gol do título. Isso só anima qualquer jogador a seguir lutando", comentou o herói português Éder.

Cristiano Ronaldo parecia viver um dos piores momentos na carreira ao sair lesionado no começo da partida. A dor e o tratamento o fez permanecer no vestiário durante boa parte do jogo. No entanto, o papel de líder ficou evidente ao dividir o trabalho de orientação ao time ao lado do treinador Fernando Santos.

Agitado durante a prorrogação, Cristiano Ronaldo gesticulava até mesmo para o experiente Pepe, pedindo calma em campo. Segundo após uma indicação, o defensor desabou em campo reclamando de dor. Atitude que fez o partida ficar paralisada por quase dois minutos no trecho final.

Fernando Santos jamais mostrou incômodo com os gestos de Cristiano Ronaldo. O bom relacionamento entre eles ainda ficou evidente quando o atacante se pendurou nas costas do técnico para celebrar uma conquista que estava próxima.

Por fim, o protocolo ainda indicava Nani, capitão de Portugal ao final da partida, como o responsável por erguer a taça. Só que a escolha do grupo foi a de devolver a faixa a Cristiano Ronaldo em um gesto de puro respeito ao líder.  

"É incrível como o momento de dor conseguiu ser transformado em alegria. Isso é a maior satisfação da carreira. Estou realizado, queria muito esse título pela seleção", disse Cristiano Ronaldo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos