Vice corintiano é exonerado do gabinete de Andrés antes de eleição

Dassler Marques e Ricardo Perrone

Do UOL Esporte, em São Paulo

  • Arquivo Pessoal

Envolvido na operação Lava Jato, o vice-presidente do Corinthians André Luiz Oliveira, o André Negão, foi exonerado do cargo de assessor parlamentar do deputado federal Andrés Sanchez, no último dia 28. O fato foi publicado no Diário Oficial da União em 30 de junho.

Ao UOL Esporte, o ex-presidente corintiano afirmou que a exoneração ocorreu para permitir que André seja candidato a vereador de São Paulo na eleição deste ano. A lei complementar 64 de 1990 aponta como inelegíveis servidores públicos de órgãos ou entidades da administração direta ou indireta da União que não se afastarem de seus cargos pelo menos três meses antes do pleito. André chefiava o gabinete de Andrés em São Paulo integrando o quadro pessoal da Câmara dos Deputados.

O vice-presidente corintiano pretende concorrer ao cargo de vereador na capital paulista pelo PDT.

Ele foi alvo de uma condução coercitiva na Lava Jato porque seu endereço aparecia em uma suposta lista de propinas que teriam sido pagas pela Odebrecht, que construiu a Arena Corinthians, ao lado do codinome Timão e do valor de R$ 500 mil. O dirigente nega ter recebido propina. Na casa do vice corintiano foram encontradas duas armas com registros irregulares.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos