Corinthians se irrita com CBF e tenta reverter ida de preparador à seleção

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Fábio Mahseredjian conversa com Pato e Yago em treino do Corinthians: de saída

    Fábio Mahseredjian conversa com Pato e Yago em treino do Corinthians: de saída

A direção do Corinthians foi pega de surpresa e se irritou com a perda do preparador físico Fábio Mahseredjian para a seleção brasileira. Entre os membros mais importantes da comissão técnica corintiana, ele acordou com o presidente corintiano que deixará o clube ao final do mês para se dedicar exclusivamente ao estafe de Tite na CBF. O clube ainda busca reverter a perda.

"Estamos esperando a confirmação do Fábio, mas o pedido já foi feito para ele ficar até o final do Brasileiro. Tenho certeza que tanto ele quanto a CBF terão bom senso", disse o diretor de futebol Eduardo Ferreira ao UOL Esporte.

O assunto Mahseredjian foi tratado com cuidado pela CBF. Disposto a levar o profissional do Corinthians em definitivo, um desejo expresso de Tite, o coordenador da seleção, Edu Gaspar, se reuniu diretamente com Roberto de Andrade na semana passada. O presidente corintiano chegou a dizer que estava 'puto' com a CBF pela forma como a entidade conduziu a contratação do treinador, o que deixou a entidade preocupada nesse novo caso. 

Apesar do apelo do Corinthians, a concessão será difícil. Na avaliação da CBF, abrir mão de Mahseredjian 100% dedicado à seleção é improvável nesse momento. A ideia de Tite e Edu Gaspar é ter o preparador físico integralmente dedicado ao acompanhamento dos possíveis convocados, relacionamento com clubes e elaboração de treinamentos. Um ponto que causa preocupação, por exemplo, é a condição de jogadores que atuam na China. 

Internamente, o Corinthians questiona a necessidade de ter um preparador físico exclusivamente dedicado à seleção brasileira, algo inédito até aqui. Nos últimos dois anos, Mahseredjian se acostumou a dividir o tempo entre clube e seleção brasileira. A ideia de Tite, porém, tem sido elevar a dedicação da comissão técnica para levantar informações sobre os atletas. Por isso, seus auxiliares e ele próprio têm acompanhado o maior número possível de partidas. 

Desde o ano passado, o Corinthians esperava perder Tite, Cléber Xavier e Matheus Bachi para a seleção brasileira. As outras baixas, Edu Gaspar e Mahseredjian, são consideradas surpreendentes e preocupantes na avaliação do presidente Roberto de Andrade e das pessoas próximas a ele. Por isso, a preocupação elevada em tentar manter o preparador. Caso se confirme a ida de Fábio para a CBF, o auxiliar Fabrício Ramos deverá assumir a função. 

Ainda que Fabrício seja visto como um profissional de alto nível em questões relativas a treinamentos, o Corinthians valoriza Mahseredjian pelo aspecto liderança. O preparador é o membro da comissão técnica de maior  ascendência sobre o elenco, inclusive para questões disciplinares. Segurar o profissional nesse momento seria essencial para a melhor adaptação do treinador Cristóvão Borges e para manter a equipe nos trilhos em busca das primeiras posições do Brasileirão. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos