Sem Ganso e Calleri, São Paulo busca reforços para montar novo time

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

Eliminado na semifinal da Copa Libertadores, o São Paulo agora inicia seu processo de reconstrução para o Brasileirão. Na oitava posição na tabela do campeonato nacional, o time comandado por Edgardo Bauza agora terá de ser remontado sem o artilheiro Jonathan Calleri e provavelmente sem Paulo Henrique Ganso, que tem negociação avançada para se transferir ao Sevilla, da Espanha. Motivos para que a diretoria busque alternativas no mercado e dentro do elenco.

Calleri está emprestado pelo Deportivo Maldonado, do Uruguai, e tem contrato apenas até o próximo dia 31. Convocado para defender a seleção olímpica da Argentina, o atacante confirmou que fez seu último jogo pelo São Paulo em Medellín e não enfrentará o Corinthians no domingo, em Itaquera.

Já há uma contratação encaminhada para tentar suprir a saída de Calleri, como revelou o UOL Esporte na terça-feira: trata-se de Gilberto, ex-Vasco, Internacional e Santa Cruz, que rescindiu com o Chicago Fire, dos Estados Unidos. Ele tem acordo encaminhado com o clube e chega para competir com Alan Kardec e Ytalo pelo posto de centroavante titular.

Paulo Henrique Ganso já solicitou o desligamento do clube e está próximo de firmar a transferência ao Sevilla. O São Paulo se vê obrigado a vender o meia uma vez que tem contrato com ele apenas até setembro de 2017 e poderá perde-lo de graça no ano que vem. O clube busca meias no mercado para suprir a saída, mas poderá ter no peruano Christian Cueva, último reforço contratado, a solução.

"Vamos tentar. A história do São Paulo nos obriga a isso. Estamos falando com a diretoria para ver se adicionamos dois ou três jogadores ao elenco", falou Edgardo Bauza, após a eliminação.

Cueva é atacante, joga pelos lados do campo, mas no São Paulo até aqui – não pode jogar a Libertadores – desempenho a mesma função que vinha fazendo na seleção peruana: segundo atacante, pelo centro, no mesmo espaço que ocupa Ganso, mas com tarefa diferente em campo.

As ausências de Calleri e Ganso são graves para o São Paulo e exigirão esforços da diretoria e da comissão técnica para serem repostas no time. A importância se reflete nos números: Calleri tem 16 gols na temporada, Ganso tem 7, e juntos eles são responsáveis por 45% dos 51 gols marcados pela equipe em 2016. Se computadas as assistências, a participação da dupla nos gols do time no ano sobe para 53%.

Além dos desfalques ofensivos, o São Paulo ainda poderá perder outra peça importante na defesa: Rodrigo Caio interessa à Lazio, como já admitiu o clube italiano, e na próxima segunda-feira se apresentará à seleção brasileira que disputará a Olimpíada sob o comando de Rogério Micale. Sem ele, Diego Lugano deverá passar a compor a zaga titular ao lado de Maicon, e poderá ficar assim caso o companheiro de 22 anos não volte mais ao clube. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos