Jogo em 2010 e até pensão alimentícia. Os bastidores de Nico López no Inter

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Divulgação SC Internacional

Sábado, 17 de abril de 2010. Em um dos gramados suplementares do antigo estádio Beira-Rio, o time juvenil do Internacional enfrenta o Nacional-URU. A vitória fica com os donos da casa, mas os visitantes é quem mostram o principal destaque da Copa Armando Nogueira: Nico López. Seis anos depois, o atacante vira o principal reforço do Colorado.

Inter e Nacional empataram em 2 a 2 no tempo normal e nos pênaltis deu Colorado. Ao final do duelo, Nico López trocou camisa com um jogador rival e guardou como lembrança. A peça, em conjunto com o fim de semana em Porto Alegre, criaram um laço.

"Nico jogou esse torneio e desde então seguiu as coisas do Inter. Ele guarda a camisa até hoje", conta Pablo Betancurt, empresário do atacante.

TABELINHA: NICO LÓPEZ É UMA GRANDE CONTRATAÇÃO; ARGEL ACABOU PAGANDO O PATO, DIZ PVC

A Copa Armando Nogueira foi organizada pelo Inter, com participação de Nacional, Atlético-PR, São José-POA e Juventude. O destaque da categoria sub-15 foi Andrigo e entre os times sub-17 Nico López.

A relação do agente com o Brasil, onde tem familiares e amigos, também pode explicar a ligação do dentuço com o futebol verde e amarelo. Em vídeo divulgado pelo Twitter oficial do Inter, Nico López aparece dizendo que sempre gostou do clube.

"Eu sempre gostei desse clube desde pequeno. Espero começar o quanto antes os treinamentos e poder dar muitas alegrias", disse o jogador usando camisa do clube.

Pensão alimentícia e choro

O negócio com Nico López virou novela por conta do prazo curto para conclusão. Na sexta-feira, a Udinese aceitou oferta do Internacional por 50% dos direitos econômicos. O clube gaúcho enviou dois advogados a Montevidéu, no dia seguinte, e iniciou uma força-tarefa.

Na segunda-feira, Nico foi comunicado do negócio. No vestiário do CT do Nacional, se despediu dos colegas aos prantos. "Nico chorou muito, ele disse que não queria ir. Mas a Udinese deixou ele em situação difícil. Era o Brasil ou a Itália", revelou Diego Polenta, zagueiro do time uruguaio e testemunha do adeus.

Na terça-feira, o Internacional trabalhou em duas frentes na banda oriental. Além de buscar os trâmites no TMS (Transfer Matching System) da Fifa (com Nacional e Udinese), o clube deu auxílio ao jogador em um tema pessoal: o pagamento de uma pensão alimentícia atrasada, que foi parar na Justiça. Com o valor quitado, o tribunal deu aval para o atleta deixar o Uruguai e seis anos depois voltar a Porto Alegre. Agora como jogador do Inter.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos