Em 1 mês, Tite já falou com 16 treinadores e dissecou rivais do Brasil

Dassler Marques

Do UOL, em Teresópolis

  • Lucas Figueiredo / MoWA Press

A CBF divulgou relatório do primeiro mês de trabalho de Tite e sua comissão técnica na seleção brasileira com uma série de dados.

Entre os principais, o número de partidas avaliadas de Equador (10, sendo dois in loco) e Colômbia (12, sendo dois in loco) pelo estafe do treinador, além de conversas com 16 treinadores do futebol nacional. As duas seleções são os primeiros rivais da era Tite na seleção brasileira em setembro. 

A lista de quem Tite já conversou tem: Roger Machado, Edgardo Bauza, Muricy Ramalho, Ricardo Gomes, Cuca, Paulo Bento, Dorival Júnior, Levir Culpi, Argel Fucks, Sérgio Vieira, Vagner Mancini, Renê Simões, Oswaldo de Oliveira, Zé Ricardo, Falcão e Paulo Autuori. 

O trabalho de observação de jogos é realizado pela equipe que tem o coordenador Edu Gaspar, o treinador Tite, os auxiliares Cléber Xavier e Matheus Bachi, os analistas Maurício Dulac e Thomaz Araújo e ainda Rogério Maia, preparador de goleiros da seleção olímpica. 

Além dos já citados sobre Equador e Colômbia, a equipe de Tite analisou a final da Copa das Confederações 2013, jogos da Copa do Mundo 2014, amistosos seguintes ao Mundial, jogos das Eliminatórias da Copa 2018 e as participações na Copa América em 2015 e 2016. Até o final da julho, a expectativa da comissão técnica em relação ao Campeonato Brasileiro é somar 16 jogos vistos in loco até o fim de julho e outros 20 por vídeo. 

Entre os jogos da seleção brasileira vistos por Tite, segundo ele próprio admitiu, estão Brasil 3 x 0 Espanha, na final da Copa das Confederações de 2013, e Alemanha 7 x 1 Brasil. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos