Mario Gómez deixa Besiktas e culpa situação política da Turquia

Do UOL, em São Paulo

  • John Sibley/Reuters

O atacante Mario Gómez anunciou, por meio de seu perfil no Facebook, que deixará o Besiktas por causa da instabilidade política na Turquia após uma tentativa de golpe militar fracassada na última semana.

Gómez jogou a última temporada emprestado ao clube turco pela Fiorentina e negociava sua permanência. Porém, desistiu da ideia de continuar diante da situação política do país.

"Foi uma decisão difícil que eu tive que pensar muito. Eu tenho que dizer aos fãs do Besiktas, pessoalmente, que é muito duro para mim que eu não vou estar jogando mais neste grande clube, na frente destes maravilhosos fãs, neste estádio único", disse.

"A razão para isso é a atual situação política. Não há questões esportivas ou quaisquer outras razões que me fizeram tomar essa decisão. É puramente por causa dos eventos terríveis que aconteceram nos últimos dias. Eu espero que vocês possam entender isso", completou.

Gómez, no entanto, abriu a possibilidade voltar a jogar no Besiktas uma vez que a situação se normalize. O atacante tinha dito anteriormente que não gostaria de voltar a jogar na Fiorentina e tem o futuro indefinido.

"Eu agradeço muito ao clube, aos fãs e a todas as pessoas com quem a minha família e eu tivemos momentos maravilhosos. Foi um ano fantástico com o título (do Campeonato Turco) proporcionando um momento único. Espero que estes problemas políticos possam ser resolvidos de forma pacífica em breve. Então seria meu grande desejo jogar pelo Besiktas novamente. O clube e o país se aproximaram do meu coração neste último ano. Esperamos vê-los novamente em breve.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos