Tite diz que só conhecia Neymar como adversário e fala em estreitar laços

Dassler Marques

Do UOL, em Teresópolis

  • Lucas Figueiredo/MoWA Press

    Tite e Edu Gaspar visitaram a Granja Comary nesta quarta-feira

    Tite e Edu Gaspar visitaram a Granja Comary nesta quarta-feira

O técnico Tite concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira, em Teresópolis, durante visita à Granja Comary, onde a seleção olímpica se prepara para os Jogos do Rio. O treinador, que teve o primeiro contato com Neymar, ressaltou o encontro com os atletas e disse que o momento é de "estreitar laços".

"Conhecia como adversário, na época do Santos. Agora é hora de estreitar laços com outros. O coletivo potencializa o individual e não o inverso. Apenas nos cumprimentamos, falamos um pouquinho, como foi com o Prass, o Gabriel e os outros todos", disse Tite.

O treinador da seleção principal desconversou sobre uma eventual convocação de jogadores que servem hoje o time olímpico. De acordo com ele, o primeiro contato com o grupo é uma etapa do acompanhamento realizado pela comissão técnica.

"É muito difícil quantificar. O que posso afirmar é o acompanhamento da performance dos atletas. Eu tenho de saber, isso inclui conversa com seus técnicos, para que eu possa desenvolver o trabalho", frisou.

Edu Gaspar, coordenador de seleções, que confirmou os nomes da comissão técnica, falou sobre um pedido ligado à primeira convocação, para as partidas das eliminatórias da Copa 2018, contra Equador e Colômbia. A ideia dele e de Tite é adiar a divulgação da lista para a sequência da decisão olímpica, provavelmente para o dia 22 de agosto. 

"A minha expectativa é que se confirme. É humanamente impossível criar uma expectativa e estar jogando a Olimpíada. Tomara que isso seja aceito. É minha atenção, sim, saber e acompanhar (a seleção olímpica). Não tenho que verbalizar, é fazer, ver o momento de cada um. O momento é estar em competição. É retomada e início de competição na Europa. Meu desafio é de me reinventar e procurar nos técnicos e preparador as informações", disse Tite.

Confira mais trechos da entrevista:

FALOU COM DUNGA?
(Vou falar) Com todos os outros técnicos, inclusive o Dunga. O Marcelo (Oliveira) não está, e vou ver o jogo do Atlético. Quero fechar esse ciclo e digo que eles têm minha palavra de honra que não vou passar à imprensa o que eles passam para mim. Eu preciso dessas informações.
 
OTIMIZAÇÃO DO TEMPO
Definir sistemas, buscas todas informações de cada atleta selecionável, momento com e sem bola, funções, como exercem em seus clubes, omo atletas responder a ser mais duro ou ser um pouco mais calmo, característica os técnicos tem me ajudado para acelerar processo de entrosamento, sistema, posição, função, área de ação, centro de informática me municia de informações, ações divididas no mapa de calor com e sem bola, ele condensa tudo, gosto de ver com e sem bola e consigo apressar a montagem do quebra cabeça.
 
SYLVINHO
Trabalhei com ele no Corinthians, está na Inter de Milão, e vem auxiliar com o Cléber. É aquele auxiliar de campo, de banco, com quem tenho a relação direta. Com ele teremos relação para confronto de ideias, embata com o técnico, não ser aquele cordeirinho que diz sim. É importante ter esses dois comigo no banco para a gente discernir o que é melhor para a equipe.

TRAUMAS PASSADOS
A busca é pelo bom desempenho, sem se preocupar em modificar histórias passadas, tanto boas como ruins. O grau de responsabilidade seria muito grande no momento atual. Não posso, nem o Micale pode, trazer situações passadas. Tem histórias, méritos, coisas boas e ruins. Vamos construir as histórias. São 12 jogos de classificação do Mundial. É direcionado para um grande trabalho e a conquista do ouro. 

O QUE TEM VISTO DO BRASILEIRÃO
Na medida em que as rodadas vão passando, e agora se fecha o período de contratações, vamos ter a real dimensão da evolução. É normalmente no último quarto do campeonato que as equipes em melhor condição. As equipes ficam mais formatadas no segundo turno, o futebol fica melhor, as exigências continuam as mesmas. 

RESULTADO DAS OBSERVAÇÕES
Vejo a qualidade técnica, o discernimento de entender posições e funções. É busca de informação com profissionais que trabalham com os atletas. O jogo que vou assistir eu converso de forma antecipada com alguns para ter mais detalhes. São poucos da Série A que não conversei e vou fechar justamente para que me municiem de características técnicas e abordagem de cada um. 

FUTEBOL COLETIVO NA SELEÇÃO
Vou reiterar o discurso do Dunga e do Mano. Faço porque acredito ser dessa forma. O coletivo potencializa o individual e é desumano colocar uma responsabilidade maior em cima de um atleta para que possa ser diferencial de algo. A Eurocopa nos mostrou, com a saída do Cristiano Ronaldo, que não retirou possibilidade de Portugal vir a conquistar. 

PRESENÇA NA OLIMPÍADA
Dentro da necessidade do Micale, que achar importante. Não quero ser o bonzinho que deu a oportunidade a ele, ou ficar dando piu de quem vai jogar, da forma tática de jogar. Trocamos ideias, quero ser parceiro, é um trabalho em equipe. 

CONVIVÊNCIA COM FAVORITISMO
Não dá pra tirar responsabilidade (por conquistas). Então não assuma o comando, então não seja atleta de alto nível. O que podemos fazer, vejo todos respondendo da mesma forma, porque nunca ouvi o técnico dizer que 'vim ser campeão', Isso é vender ilusão. Agora, pode se comprometer com a melhor preparação possível. Aí sim é cobrança, é exigência, é qualificação profissional, é experiência e traduzir para dentro do campo. São três ou quatro grandes trabalhos que chegam, mas uma só é campeã. Temos pessoas públicas suficientemente abalizadas para analisar trabalho um bom que não seja campeão. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos