Como o Grêmio escapou de pagar ao Inter pela venda de Giuliano

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

    Meia jogou nos dois grandes de Porto Alegre e agora volta para o leste europeu

    Meia jogou nos dois grandes de Porto Alegre e agora volta para o leste europeu

A venda de Giuliano ao Zenit, da Rússia, vai render dinheiro ao Internacional. O meia teve contrato com o Colorado por três anos, em um período considerado pela Fifa como de formação, e por isso o mecanismo de solidariedade beneficia os cofres do Beira-Rio. Mas não será o rival Grêmio quem pagará essa conta.

Na roda de negociações com o Zenit, concluída na noite de quinta-feira (21), o Grêmio dividiu comissões a serem pagas pela operação. Mas conseguiu empurrar a quitação do mecanismo de solidariedade para os russos.

Assim, será da conta do Zenit o pagamento a Paraná e Internacional pela formação de Giuliano. O camisa oito ficou entre janeiro de 2009 e janeiro de 2011 no Beira-Rio.

Pela regra da Fifa, o Inter tem direito a 1,5% do valor da transferência. Como o negócio se deu por 6,3 milhões de euros (R$ 22,4 milhões na cotação atual), o Colorado deverá receber cerca de R$ 345 mil.

Giuliano, além de Paraná, Internacional e Grêmio, também jogou pelo Dnipro, da Ucrânia. Ele voltou do leste europeu em junho de 2014. Na época, o Tricolor pagou 5 milhões de euros (R$ 15 milhões no câmbio em vigor no período). Agora, o clube gaúcho ficará com pequeno valor da transferência. O restante servirá para quitar dívida com o investidor Celso Rigo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos