Liberado há mais de um mês, primeiro reforço do ano rescinde com o Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Apesar de liberado para definir seu futuro, Miño ainda não tinha rescindido com o Cruzeiro

    Apesar de liberado para definir seu futuro, Miño ainda não tinha rescindido com o Cruzeiro

Ele já estava liberado pelo Cruzeiro para procurar uma nova equipe, mas ainda não havia rescindido seu contrato de empréstimo com o clube, válido até dezembro deste ano. Mas nesta tarde de sexta-feira, o lateral esquerdo Sánchez Miño findou qualquer tipo de laço que ainda tinha com a equipe mineira. A informação foi dada pela diretoria de comunicação celeste. A partir de agora, o futuro do argentino passará a ser responsabilidade do próprio jogador e do Torino-ITA, dono dos seus direitos econômicos.

Na primeira semana de junho, o Cruzeiro informou que Miño não mais vestiria a camisa estrelada e estava liberado dos treinos para encontrar um novo clube. Primeiro reforço para a temporada de 2016, ao lado de Douglas Coutinho, o lateral era também a contratação que mais tinha entrado em campo até o momento de sua liberação, com 19 atuações, sendo 17 como titular, nas 22 partidas oficiais do time até então. Apesar disso, nunca caiu nas graças do torcedor ou convenceu dentro das quatro linhas.

Desde que recebeu o comunicado do clube, Miño retornou para a Argentina e iniciou a procura por uma nova equipe. O jogador de 26 anos até iniciou conversas com o Independiente, mas as negociações não avançaram. Antes de sua saída, Miño já tinha a concorrência de Bryan no lado esquerdo do time. No mês seguinte ao seu desligamento, o clube contratou Edimar, atual dono da posição.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos