Riascos cogita retorno e Eurico diz: 'Vasco nunca deixou de querê-lo'

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Carlos Gregório Júnior / Site oficial do Vasco

    Riascos criou forte identificação com o Vasco e negocia saída com o Cruzeiro

    Riascos criou forte identificação com o Vasco e negocia saída com o Cruzeiro

Ainda é um namoro à distância, mas o romance entre Vasco e Riascos, aos poucos, esquenta para uma reaproximação. Em entrevista a um veículo colombiano, o atacante deixou em aberto a possibilidade de retorno. Já o presidente cruzmaltino, Eurico Miranda, frisou o desejo em contar com o xodó da torcida.

"O Vasco nunca deixou de querer o Riascos. Ele não era jogador do Vasco, senão teria ficado aqui. O Riascos é jogador do Cruzeiro. Agora, dentro das condições do Vasco, não vejo nenhum problema dele vir. Agora, dizer que eu estou indo atrás do Riascos, isso não. Mas não vejo nenhum problema dele voltar", declarou o dirigente logo após a inauguração do centro de saúde do clube.

No Rio de Janeiro aguardando a resolução do seu caso, Riascos deu uma entrevista ao programa "El Corrillo de Mao" onde destacou sua identificação com o Vasco, embora negue que uma transferência já esteja em curso:

"Não tive contato com equipes da Colômbia. Estou esperando ganhar a liberação do Cruzeiro.  Recentemente, não há nada conversado sobre eu ir para o Vasco, mas sempre houve essa possibilidade. Eles (Vasco) não queriam que eu fosse. Eles querem que eu volte, porque tive uma boa relação com a torcida e com as pessoas do clube. Mas se isso não acontecer, há outras equipes que estão interessadas".

Riascos revela que pediu para ser liberado

Ainda em entrevista ao programa, Riascos esclareceu mais uma vez sua declaração polêmica dada à Rádio Itatiaia após a derrota do Cruzeiro por 2 a 0 para o Fluminense na semana passada. O colombiano novamente negou ter chamado o clube mineiro de m***:

"Falei para que me liberassem. Estava cheio de muitas coisas e disse que haviam tirado minha felicidade para trazer-me a esta m..., pela situação que estávamos vivendo. Não disse que o clube era uma m..., só que um dirigente disse que havia agido mal. No Cruzeiro não me davam a oportunidade de jogar, ficava treinando ou em casa. Não posso dizer nada do Cruzeiro como instituição. Disse aquilo porque estava cheio e queria sair do clube. Contrataram dois atacantes (Rafael Sobis e Ramón Ábila) e já haviam cinco lá, e eu estava no banco. Por isso ocorreu aquilo".

Por fim, o atacante revelou já estar negociando sua saída do Cruzeiro e frisou não ter sido feliz na Raposa.

"Continuo pertencendo ao Cruzeiro, mas estamos chegando a um acordo para que me deem a oportunidade de sair. Não posso estar em um lugar onde não me sinto feliz, nem cômodo. No Cruzeiro nunca me senti satisfeito e se criou uma polêmica porque disse a eles que não queria estar lá, mas nunca agi mal diante do clube ou da torcida", declarou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos