Imposição de chineses complica vida de Tardelli no Mercado da Bola

Dassler Marques e Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo e em Belo Horizonte

  • Nelson Antoine/AP Photo

    Diego Tardelli ainda não tem futuro definido

    Diego Tardelli ainda não tem futuro definido

De 'férias forçadas' em Belo Horizonte, Diego Tardelli não sabe como será a sua vida nesse semestre de 2016. O futuro do jogador está longe de ser definido. O Shandong Luneng, da China, detentor de seus direitos econômicos, faz jogo duro e só aceita liberá-lo por uma proposta em definitivo. Até o momento, o atacante não recebeu ofertas para a compra.

As únicas tentativas para tirar o camisa 9 do Shandong Stadium, na cidade de Jinan, foram de Atlético-MG e São Paulo. Contudo, como os clubes optaram por empréstimos, os asiáticos nem sequer deram sequência às negociações, o que chateou o jogador. Sem a liberação para atuar no país de origem, ele usou o seu perfil no Twitter para queixar-se da diretoria asiática.

"Shandong Luneng, só quero continuar jogando. Não sejam ingratos, não tirem a minha felicidade!!", escreveu em sua página na rede social. "Não estou associando nenhum outro tipo de comentário recente, só estou passando a minha situação aqui no Shandong, que é muito séria!!", acrescentou.

Fora dos planos do técnico Felix Magath, substituto de Mano Menezes, Diego Tardelli tem três opções para a sequência de sua carreira nesse momento: transferir-se para a Europa ou Oriente Médio, ou permanecer na equipe reserva do Shandong Luneng. Como está vinculado a um clube, nenhum clube brasileiro pode contratá-lo já que a janela de transferências internacionais foi encerrado no último dia 19. O mesmo acontece com os chineses, que não podem se reforçar desde 15 de julho.

Giuliano Bertolucci, empresário do jogador, chegou a oferecê-lo ao Porto, de Portugal. A situação, todavia, não avançou. Uma mudança para o local foi cogitada porque a janela de transferências do Velho Continente se encerra no fim de agosto.

Em relação ao Oriente Médio, onde o período para contratações finda em meados de setembro, ainda não houve qualquer tipo de conversa. No entanto, como o atleta tem boa passagem pelo Al-Gharafa, do Qatar, seu estafe não descarta o local. O desejo do atacante, na realidade, é seguir atuando e manter os vencimentos atuais - cerca de 4 milhões de euros anuais 4 milhões de euros anuais (R$ 14,4 milhões na cotação atual).

O brasileiro perdeu espaço no clube asiático após as contratações do italiano Graziano Pellè e do senegalês Papiss Cissé. Devido à chegada da dupla, dois estrangeiros tiveram que deixar o Shandong Luneng. Além do camisa 9, o compatriota Aloísio também se tornou preterido pela comissão técnica. Gil, Jucilei e Walter Montillo fazem parte do elenco.

Fora dos planos da nova comissão técnica, ele ganhou dias de folgas da diretoria chinesa, Diego Tardelli viajou ao Brasil no início da semana passada. Nessa segunda-feira (25), ele inaugurou um bistrô em um centro comercial de Belo Horizonte. A sua passagem pela capital mineira deve durar aproximadamente 15 dias.

O jogador se destacou pelo Shandong Luneng na atual edição da Liga dos Campeões da Ásia. Em nove jogos disputados, marcou seis gols e deu duas assistências.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos