Técnico romeno e fã de brasileiros observa atacante do Atlético desde 2015

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Amistoso de 2015, entre Atlético e Shakhtar, fez Mircea Lucescu acompanhar o rendimento de Carlos

    Amistoso de 2015, entre Atlético e Shakhtar, fez Mircea Lucescu acompanhar o rendimento de Carlos

No dia 21 de janeiro de 2015 o Atlético-MG fez um amistoso com o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. A partida aconteceu numa quarta-feira à noite, no Independência. A grande atração da noite era o argentino Lucas Pratto, que fazia sua estreia com a camisa alvinegra, além do meia Bernard, que enfrentava o clube pelo qual começou a carreira.

Foram mais de 20 mil pagantes, que deixaram o estádio satisfeitos com o triunfo do Atlético sobre uma equipe que estava classificada para as oitavas de final da Liga dos Campeões. Vitória por 4 a 2, sendo o primeiro gol do estreante Pratto. Um dos gols do Atlético foi do atacante Carlos, que no ano anterior foi titular da equipe na vitoriosa campanha na Copa do Brasil.

Se os atleticanos só falavam dos primeiros 45 minutos de Lucas Prato com a camisa do clube, o treinador adversário, o romeno Mircea Lucescu, só queria saber sobre um atacante de 19 anos. Era Carlos, que apesar de centroavante na categoria de base, atuava pelos lados do campo na equipe profissional. A boa atuação de Carlos diante do Shakhatar deixou Lucescu encantando, especialmente por ver um grande potencial no jovem jogador.

Desde então, já se passaram 18 meses e muita coisa mudou. O próprio Mircea Lucescu nem está mais no Shakhtar Donetsk, mas continua interessado em Carlos. Agora no comando do Zenit, o treinador quer contar com o brasileiro, algo que tentou em 2015, mas não foi possível. E Lucescu é conhecido pelo gosto de trabalhar com jogadores brasileiros.

Durante os 12 anos em que treinou o Shakhtar, o treinador romeno fez questão de aprender a falar português, para facilitar o trabalho com os jogadores brasileiros. Durante os anos em que Lucescu comandou o clube ucraniano, vários brasileiros atuaram pela equipe. Elano, Jadson, Fernandinho, Willian, Bernard, Ilsinho, Fred, Wellington Nem, Dentinho, Márcio Azevedo, Fernando, Douglas Costa, Alex Teixeira...

A lista é longa, e, pelas primeiras semanas de Lucescu no Zenit, a história deve se repetir na Rússia. O meia Giuliano, que estava no Grêmio, já desembarcou no clube russo. Carlos pode ser o próximo, desde que as conversas com o Atlético evoluam. De acordo com a apuração o UOL Esporte, até segunda-feira a situação deve ficar bem encaminhada. Pois, além do Zenit, outra equipe russa já demonstrou interesse em Carlos.

Por ser dono de 70% dos direitos do atacante, o Atlético deseja fazer o negócio na casa de 7 milhões de euros, possibilitando ao clube brasileiro ficar com cerca de 5 milhões de euros. Como não negociou Lucas Pratto com o futebol chinês nas últimas semanas, o Atlético precisa vender algum atleta até o fechamento da janela europeia, para terminar 2016 sem qualquer problema financeiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos