Wenger avalia valor investido pelo United por Pogba: "Completamente louco"

Do UOL, em São Paulo

  • Tony O'Brien/Reuters

    Arsene Wenger comentou a possível chegada de Pogba ao Manchester United

    Arsene Wenger comentou a possível chegada de Pogba ao Manchester United

O técnico francês Arsene Wenger fez duras críticas ao Manchester United pelo alto valor que será desembolsado para contratar o meio-campista Paul Pogba.

Em entrevista ao jornal britânico "Independent", o técnico avaliou o montante oferecido pelo United para contratar o francês. De acordo com Wenger, os Red Devils possuem o poder financeiro para fazer tal operação, mas o alto valor desembolsado acaba inflacionando o mercado de jogadores.

"É completamente louco se você não tem como pagar isso. Se você tem como pagar, você pode justificar. É completamente maluco se você comparar com a vida normal. Isso com certeza. Mas nós vivemos em um mundo onde qualquer atividade que seja global envolve muito dinheiro. O futebol se tornou uma competição mundial e é por isso que os clubes podem fazer estas coisas. Isso faz sentido no caso do jogador retornar o seu investimento? Ninguém pode calcular isso", avaliou Wenger.

O treinador francês, que começou sua carreira em 1984, comandando o Nancy, mas está à frente do Arsenal desde 1996, declarou que jamais imaginou que as transferências de jogadores fossem atingir um patamar tão alto.

"Desde que estou neste esporte, sempre achei que o recorde aumentar e eu sempre estive errado. Talvez, em alguns anos, as transferências custem 200, 300 milhões de euros (R$ 857 milhões a 1.2 bilhão)", salientou Wenger.

Conhecido por não gastar altas quantias para contratar jogadores, Wenger seguiu a linha de raciocínio de Jurgen Klopp, técnico do Liverpool, e explicou que prefere manter a união do vestiário a contar com uma estrela que poderia rachar o grupo.

"Isso é como todos ligados ao futebol entendem a situação. Você sempre quer ter os melhores, mas construir um grupo é necessário para ter sucesso. Outros clubes podem ir e gastar mais dinheiro para contratar os melhores jogadores. Eu gosto de fazer diferente. Eu faria diferente mesmo se eu pudesse gastar essa quantidade de dinheiro. Eu não sei exatamente quanto posso gastar, já que ninguém chegou pra mim e disse: 'você não pode fazer isso'. Se eu gasto dinheiro, é porque estou tentando construir uma equipe de verdade. O Barcelona faz isso. Você pode ser campeão, mas existe uma forma que você deseja usar para conseguir isso", ressaltou Wenger.

Na atual janela de transferências, Wenger assegurou as chegadas de Granit Xhaka, Takuma Asano e Rob Holding. Entretanto, o francês ainda busca a contratação de um centroavante, mas não tem dado sorte com os alvos escolhidos. Jamie Vardy, artilheiro do Campeonato Inglês na última temporada, não quis deixar o Leicester. Já Alexandre Lacazette e Gonzalo Higuaín foram descartados após seus respectivos clubes negarem as propostas apresentadas pela equipe de Londres.

"Eu contrato jogadores que eu acho que poderão fortalecer nossa equipe. Hoje, você precisa ser firme dentro do clube quando você é responsável, e não apenas comprar por comprar. Sempre existem várias opinião, e as pessoas são mais bem informadas hoje em dia do que todos os jogadores. Eles sempre te dizem para contratar, mas quando você pergunta quem contratar, as pessoas não respondem, porque se você olha para o mercado na Europa, existe muito dinheiro, mas não jogadores que poderiam realmente fortalecer uma equipe", concluiu Wenger.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos