Negociação de 4 horas e ajuda de ex-zagueiro. Como Inter fechou com Ceará

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Divulgação/Coritiba

    Ceará acertou com o Internacional para a sequência da temporada

    Ceará acertou com o Internacional para a sequência da temporada

A contratação de Ceará foi concluída após negociação relâmpago. Na manhã seguinte ao nono jogo sem vitória, o Internacional partiu atrás de reforços. Entre a primeira e a última ligação, intervalo de quatro horas.

Ceará foi procurado pelo Inter, com ajuda do ex-zagueiro Bolívar, no final da manhã de segunda-feira. Após o treino em Curitiba. A direção do time paranaense foi comunicada da situação perto das 13h (Brasília).

"Foi uma negociação rápida. Fui surpreendido às 12h30min com um telefonema do Bolívar. Por volta de 16h30min, estava tudo acertado", contou o jogador à Ràdio Gaúcha.

A direção do Coritiba ouviu de Ceará que a ideia era voltar a Porto Alegre. Um contrato até dezembro de 2017 e salário maior, além do retorno ao Beira-Rio, seduziram o jogador de 36 anos.

"Foi tudo rápido, depois do treino o jogador nos procurou e falou da vontade de sair. Mas a proposta foi vantajosa para o Coritiba, foi um ótimo valor para um atleta de 36 anos", disse Alex Brasil, diretor de futebol do Coritiba.

No Inter, a justificativa para escolher Ceará se ampara em três itens: a condição legal, ele não fez o sétimo jogo no Brasileirão; a experiência, podendo até mesmo virar um dos líderes do elenco cheio de jovens; a disponibilidade de transferência rápida, para sanar carência cada vez maior.

Ceará jogou pelo Internacional entre 2005 e 2007, com destaque para atuação na final do Mundial de Clubes contra o Barcelona. No ano seguinte, foi vendido ao PSG, da França.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos