Corinthians bate o pé por Bruno Henrique e esfria saída para o Torino

Dassler Marques e Ricardo Perrone

Do UOL, em Brasília e em São Paulo

  • Friedemann Vogel/Getty Images

A transferência do corintiano Bruno Henrique para o Torino-ITA esfriou e se tornou improvável nas últimas horas. 

Sem interesse em abrir mão do volante, já que teria somente 25% de direito sobre o valor da operação, o Corinthians insistiu em não liberar Bruno Henrique pelos valores propostos, na casa de 2 milhões de euros (R$ 7 milhões). A exigência em uma proposta que se aproximasse de 4 milhões de euros (R$ 14 milhões) não foi atendida pela equipe italiana.

Um plano B, inclusive, já foi definido pelo Torino. Nesta sexta-feira, o volante grego Panagiotis Tachtsidis foi contratado do Genoa por 1,3 milhão de euros e reduziu de forma considerável a possibilidade de Bruno Henrique deixar o Corinthians. 

Com isso, os empresários de Bruno ainda devem buscar alternativas até o fim de agosto, quando será fechada a janela de negociações na Europa. Segundo o jornalista italiano Gianluca di Marzio, especialista em mercado, o Palermo se tornou  uma possibilidade. 

Desde o primeiro semestre, a transferência para a Itália era trabalhada pela OTB Sports, empresa que representa Bruno Henrique. De olho na possibilidade, o volante havia conseguido a cidadania italiana, o que abriu o mercado. O Torino era equipe interessada já no fim de maio, com a conclusão da temporada europeia. 

O Corinthians agora tentará recolocar em prática o plano de renovar com Bruno Henrique. O vínculo atual dele se encerra em dezembro, e a direção corintiana negociava com o Banco BMG para adquirir direitos econômicos e passar a ter maior autonomia sobre o contrato do atleta que subiu de produção com Cristóvão Borges. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos