Sem CR7 e com gol no final da prorrogação, Real é campeão da Supercopa

Do UOL, em São Paulo

 Após empatar no tempo normal por 2 a 2, com um gol aos 47 minutos do segundo tempo de Sergio Ramos, o Real Madrid ganhou a decisão da Supercopa da Europa por 3 a 2 do Sevilla, na prorrogação, no estádio Lerkendal, em Trondheim, na Noruega, no primeiro titulo disputado na temporada 2016/2017. O gol no tempo extra foi marcado pelo lateral direito Carvajal, a dois minutos do fim do confronto. 

É o segundo título do clube da capital espanhola sob o comando do técnico Zinedine Zidane e o terceiro troféu da Supercopa da Europa, competição que reúne os campeões da Liga dos Campeões e da Liga Europa, da história do time. 

Durante os 90 minutos, o Real abriu o placar com um golaço de Asensio, aos 21 minutos do primeiro tempo. Vázquez empatou o duelo com outro belo gol, ainda na etapa inicial. O Sevilla chegou a virar com uma penalidade convertida por Konoplyanca, mas cedeu o empate nos acréscimos. Depois de sofrer o segundo gol do Real, a equipe de Sevilha ainda teve o zagueiro Kolo expulso e jogou a prorrogação com um a menos. 

Sergio Ramos repetiu o que fez na final da Liga dos Campeões em 2014. Na ocasião, ele marcou de cabeça, também aos 47 minutos da etapa final, contra o Atlético de Madri e empatou o duelo em 1 a 1. Depois, o Real se sagrou campeão na prorrogação ao vencer o rival por 4 a 1. 

A equipe de Madri não contou com os atacantes Cristiano Ronaldo e Gareth Bale. O português já voltou a realizar exercícios físicos após lesionar o joelho na final da Eurocopa, mas ainda não apresenta condições de jogo.

Já o galês teve as férias estendidas depois de chegar às semifinais da Eurocopa com o País de Gales. Benzema começou o duelo no banco de reservas e entrou aos 17 minutos da etapa final.

O meia brasileiro Ganso viajou para a Noruega, mas nem foi relacionado entre os reservas pelo técnico argentino Jorge Sampaoli, que escalou Mariano, ex-Fluminense, como titular.

No Real Madrid, Casemiro e Marcelo começaram o jogo entre os onze titulares. James Rodríguez, pouco aproveitado por Zidane na última temporada, iniciou o partida no banco, mas foi utilizado na etapa final após o segundo gol do Sevilla. 

Real Madri começa melhor o duelo, mas piora e cede empate

Até os 25 minutos do primeiro tempo, o time de Zidane não deu espaços para o Sevilla, que mal passou do meio de campo no período.

A superioridade virou vantagem no placar aos 21 minutos, quando Asensio acertou um belo chute, de esquerda, de fora da área, e acertou o ângulo do goleiro Rico.

O Sevilla só foi assustar quatro minutos depois em um chute torto de Mariano, que saiu por cima do travessão de Casilla.

O lance serviu para despertar a equipe de Sampaoli, que passou a dominar o duelo e empatou aos 40 minutos com Vázquez. Ele aproveitou a sobra de uma bela jogada de Vitolo, pegou de esquerda e acertou o canto para empatar a decisão.

Segundo tempo sem muitas chances de gols, mas com emoção até o fim

Na etapa final, Sampaoli e Zidane usaram todas as suas substituições, mas as equipes não criaram muitas oportunidades. A primeira chance mais perigosa foi criada por Isco, que recebeu na entrada da entrada da área, driblou o oponente e chutou rente à trave de Rico.

O Sevilla, a exemplo do primeiro tempo, acordou e passou a atacar. Aos 28 minutos, Vitolo entrou na área, driblou Sergio Ramos e recebeu um toque do zagueiro. O árbitro sérvio Milorad Mazic marcou pênalti, convertido por Konoplyanca.

Quando o Sevilla já ameaçava a comemorar o título, Lucas Vázquez chegou à linha de fundo e cruzou na cabeça de Ramos. Livre, o defensor só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes e levar o duelo para a prorrogação. O zagueiro Kolo, do Sevilla, foi expulso nos acréscimos e deixou sua equipe com um jogador a menos.

No tempo extra, o Real Madrid, com um atleta a mais, foi melhor e chegou a marcar um gol novamente com Ramos. No entanto, o juiz assinalou falta do zagueiro e anulou o lance.

Já na segunda etapa da prorrogação, faltando dois minutos para acabar o confronto, o lateral direito Carvajal fez bela jogada individual, bateu na saída do goleiro e deu o primeiro título da temporada para o Real Madrid. 

REAL MADRID 3 X 2 SEVILLA

Data: Terça-feira, dia 9 de agosto de 2016

Local: Estádio Lerkendal, em Trondheim, na Noruega

Horário: 15h45 (horário de Brasília)

Árbitro: Milorad Mazic (Sérvia)

Assistentes: Milovan Ristic  e Dalibor Djurdjevic (ambos da Sérvia)

Cartões amarelos: Vitolo e Kolo (Sevilla); Carvajal e James Rodríguez (Real Madrid)

Cartão vermelho: Kolo (Sevilla)

Gols: Asensio, aos 21 minutos do primeiro tempo; Vázquez, aos 40 minutos do primeiro tempo; Konoplyanca, de pênalti, aos 28 minutos do segundo tempo; Sergio Ramos, aos 47 minutos do segundo tempo e Carvajal, aos 13 minutos do segundo tempo da prorrogação. 

Real Madrid: Casilla; Carvajal, Varane, Ramos e Marcelo; Kovacic (James Rodríguez), Casemiro e Isco (Modric); Lucas Vázquez, Morata (Benzema) e Asensio.
Técnico: Zinedine Zidane

Sevilla: Sergio Rico; Pareja, Carriço (Rami), e Kolo; Kiyotake, Iborra (Kranevitter), Vázquez e N'Zonzi; Mariano, Vietto (Konoplyanca) e Vitolo.
Técnico: Jorge Sampaoli

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos