Com Messi e Pratto, Bauza anuncia sua primeira convocação na Argentina

Do UOL*, em São Paulo

  • Bruno Cantini/Atlético-MG

    Lucas Pratto, do Atlético-MG, é um dos nomes para o ataque da seleção argentina

    Lucas Pratto, do Atlético-MG, é um dos nomes para o ataque da seleção argentina

Edgardo Bauza divulgou nesta sexta-feira a sua primeira lista de convocados na seleção da Argentina. A grande novidade foi a presença de Lucas Pratto, atacante do Atlético-MG. Lionel Messi também foi chamado, como o próprio atleta havia anunciado horas antes.

A ausência mais sentida é a do atacante Gonzalo Higuaín, contratado pela Juventus por 90 milhões de euros. De acordo com o jornal argentino Olé, Bauza e Higuaín conversaram por telefone e optaram pela não convocação do atleta neste momento. 

Foram 27 os escolhidos por 'Patón' para a rodada dupla das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, em setembro. Os jogos serão contra o Uruguai, no dia 1º, na cidade de Mendoza (Argentina), e a Venezuela, no dia 6, fora de casa. Os argentinos ocupam o terceiro lugar com 11 pontos, dois a menos que o líder Uruguai

Confira a relação:

Goleiros: Sergio Romero (Manchester United-ING), Mariano Andújar (Estudiantes-ARG) e Nahuel Guzmán (Tigres-MEX).

Defensores: Facundo Roncaglia (Celta-ESP), Mateo Musacchio (Villarreal-ESP), Ramiro Funes Mori (Everton-ING), Emmanuel Mas (San Lorenzo-ARG), Marcos Rojo (Manchester United-ING), Martín Demichelis (Espanyol-ESP), Pablo Zabaleta (Manchester City-ING), Gabriel Mercado (Sevilla-ESP) e Nicolás Otamendi (Manchester City-ING).

Meio-campistas: Matías Kranevitter (Atlético de Madri-ESP), Javier Mascherano (Barcelona-ESP), Lucas Biglia (Lazio-ITA), Augusto Fernández (Atlético de Madri-ESP), Ever Banega (Inter-ITA), Javier Pastore (PSG-FRA), Erik Lamela (Tottenham-ING), Nicolás Gaitán (Atlético de Madri-ESP), Ángel Di María (PSG-FRA).

Atacantes: Lionel Messi (Barcelona-ESP), Lucas Pratto (Atlético Mineiro-BRA), Ángel Correa (Atlético de Madri-ESP), Sergio Aguero (Manchester City-ING), Paulo Dybala (Juventus-ITA) e Lucas Alario (River Plate-ARG).

O caso Messi

A presença de Messi na lista era a grande dúvida, já que o jogador declarou em julho, após a derrota para o Chile na final da Copa América, que não defenderia mais a seleção. Assim que assumiu o comando da Argentina, na semana passada, Bauza passou a trabalhar para que o camisa 10 desistisse dessa ideia. Viajou a Barcelona nesta semana, onde conversou pessoalmente com o craque.

Na tarde desta sexta, horas antes da divulgação da lista de convocados, o próprio Messi acabou com o mistério e emitiu um comunicado oficial, informando que não deixaria a Albiceleste.

"Vejo que há muitos problemas no futebol argentino e não quero criar um a mais. Passaram-se muitas coisas na minha cabeça no dia da última final [contra o Chile, na Copa América Centenário] e pensei seriamente em deixar a seleção, mas amo demais o meu país e esta camisa", disse o jogador.

"Não quero causar nenhum prejuízo, sempre quis totalmente o contrário, ajudar em tudo o que pudesse. É preciso acertar muitas coisas no futebol argentino, mas prefiro fazê-lo de dentro, e não criticando de fora", finalizou o ídolo do Barcelona.

*Atualizado às 18h16.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos