Turquia ordena prisão de ex-jogador por ligação com grupo terrorista

Do UOL, em São Paulo

  • REUTERS/Kai Pfaffenbach

    Hakan Sukur, capitão da Turquia, conversa com Ronaldo na semifinal da Copa de 2002

    Hakan Sukur, capitão da Turquia, conversa com Ronaldo na semifinal da Copa de 2002

O ex-jogador Hakan Sukur, 44 anos, teve ordem de prisão decretada pela Justiça da Turquia. Ele é acusado de associação com grupo terrorista e de participar de tentativa de golpe de estado.

Um dos maiores goleadores da seleção da Turquia, Sukur teve passagens pela Inter de Milão, Parma, Torino, Blackburn, e outros clubes, se aposentando do futebol em 2008, no Galatasaray.

Desde então seguiu para a política. Ele foi eleito para o parlamento turco em 2011. Mas Sukur largou a vida política em 2013 após acusações de irregularidades em sua gestão.

De acordo com a emissora Sky Sports, policiais entraram na casa de Sukur e do pai dele, mas não encontraram o ex-jogador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos