Andrés coloca Corinthians como 'zebra' e reclama de cobranças da torcida

Do UOL, em São Paulo

  • Rodrigo Capote/UOL

    Ex-presidente do Corinthians vê críticas ao time e ao treinador injustas

    Ex-presidente do Corinthians vê críticas ao time e ao treinador injustas

Ex-presidente do Corinthians e hoje conselheiro do clube, Andrés Sanchez não concorda com as críticas feitas recentemente pela torcida ao time e ao técnico Cristóvão Borges, contratado há quase dois meses. De acordo com o dirigente, o torcedor precisa ter mais paciência e dar tempo ao treinador e aos jogadores para que eles possam reagir no Campeonato Brasileiro.

As principais torcidas organizadas do Corinthians fizeram um protesto na última segunda-feira, no Parque São Jorge, onde o principal alvo foi a diretoria. Para Andrés, as críticas são injustas.

"Fazia tempo que não tinha protesto... As pessoas são muito ingratas. As pessoas querem resultado de uma hora para outra. Para remontar o time novamente é difícil. Saíram oito, a diretoria contratou nove... Isso acontece. Mas o time está aí, a dois, três pontos do líder [na verdade são cinco], um time que foi praticamente montado esse ano, diferente dos outros times. Foi um planejamento muito bem feito", disse Andrés em entrevista concedida à Rádio Globo no fim da tarde desta quarta-feira.

"As pessoas têm que ter paciência. Futebol não é do dia para a noite. Tem que dar um pouco de cancha, o Corinthians não é qualquer clube que o jogador vai chegar e sair jogando. Exemplo disso é o Felipe que precisou de dois anos para jogar. Renato Augusto, Jadson ficou terceiro reserva do Mano... Torcedor e imprensa precisam ter mais paciência", acrescentou.

"Acho que as cobranças estão passando um pouco do limite. Tem que dar tempo para trabalhar. O treinador chegou aqui faz dois meses", disse.

De acordo com o dirigente alvinegro, o Corinthians deve ser encarado como zebra no atual Campeonato Brasileiro, especialmente pelo processo de reformulação que o time ainda passa.

"Faz sete meses que a gente foi campeão brasileiro. Nesse ano nós somos zebra. Mas se os times derem bobeira, os times que investiram um monte aí, pode ter surpresa. Campeonato não está perdido. Somos zebra", reforçou o ex-presidente do Corinthians.

Andrés falou ainda sobre os pedidos da torcida para a contratação de um novo centroavante. "Corinthians não precisa de centroavante. Tem atacante até demais. O que precisa é fazer gol", opinou.

Sobre o contestado Cristóvão Borges, Andrés Sanchez demonstrou confiança no treinador e negou a possibilidade de uma possível demissão do comandante alvinegro.

"Mudar de treinador é a última opção. Porque ele errou uma substituição, porque perdeu um jogo... Se mudar o treinador vamos voltar dez anos atrás", acrescentou Andrés, para depois finalizar dando nota ao atual treinador do Corinthians: "Cristóvão hoje é 6, 7. Quando ganhar o campeonato vai ser 8, 9".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos