Em 7 anos, R. Gomes passou por três clubes e manteve aproveitamento de G4

Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

  • Rubens Chiri/saopaulofc.net

    Ricardo Gomes conversa com atletas, diretoria e comissão técnica em volta ao São Paulo

    Ricardo Gomes conversa com atletas, diretoria e comissão técnica em volta ao São Paulo

Ricardo Gomes passou quase quatro anos afastado do futebol, mas isso não impediu o São Paulo de apostar nele. Como credenciais, o comandante tem mais do que o bom trabalho no Botafogo: nos últimos sete anos, passando por três clubes, Gomes conseguiu manter, de forma consistente, um aproveitamento alto, que deixaria qualquer time na briga pelo G-4 no Campeonato Brasileiro.

Desde que retornou do futebol francês para o próprio São Paulo, em 2009, Ricardo Gomes foi o treinador em 183 partidas no futebol brasileiro – venceu mais da metade delas, 96, empatou 43 e perdeu 44 – o aproveitamento de 60% colocaria, hoje, qualquer equipe na quarta colocação no Brasileiro. Garantiria, em qualquer edição do Brasileiro desde 2012, uma vaga no G4.

Os números se estendem a trabalhos em três clubes – São Paulo, Vasco e Botafogo – e em diferentes competições: Brasileiro, Copa do Brasil, Libertadores, estaduais e a Série B, no caso do Bota. Apesar disso, o nível das competições não afeta o desempenho, que apresenta regularidade nos três clubes.

No Botafogo, seu último trabalho, foram 66 jogos, com 34 vitórias, 15 empates e 17 derrotas – aproveitamento de 59%. Gomes foi um dos responsáveis por trazer o alvinegro de volta à Série A, levantando o título da Série B.

Antes disso, em 2010 e 2011, havia feito um bom trabalho no Vasco – em 44 jogos, 64% de aproveitamento até sofrer o acidente vascular cerebral que interrompeu sua carreira. Antes disso, levantou a taça da Copa do Brasil. Esse aproveitamento colocaria uma equipe na briga pelo título do Brasileiro 2016.

Os números se mantém regulares em sua passagem pelo São Paulo em 2009-2010 – Gomes comandou o time em 73 partidas, com 38 vitórias, 15 empates e 20 derrotas – outra vez, números de G4, com aproveitamento em torno de 59%.

No São Paulo, mais do que os números, chama a atenção a arrancada que a equipe teve depois da chegada de Gomes no Brasileiro de: foi da 16º para a 3ª colocação, garantindo uma vaga na Libertadores – teve a melhor campanha do segundo turno

Em 2016, o técnico terá uma missão muito parecida de levar o clube paulista, mais uma vez, à Libertadores. Atualmente, o São Paulo ocupa apenas a 12ª colocação, com 26 pontos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos