Crise do Inter respinga em Sasha e esfria chance de transferência

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Getty Images

    Eduardo Sasha tem 13 gols neste ano, mas não balança as redes há 50 dias

    Eduardo Sasha tem 13 gols neste ano, mas não balança as redes há 50 dias

Os 12 jogos consecutivos sem vitória do Internacional no Campeonato Brasileiro afetaram as possíveis transferências no Beira-Rio. Eduardo Sasha, artilheiro do time na temporada, foi o mais atingido. Antes na mira do Leicester e times italianos, o atacante já fechou 50 dias sem marcar um gol e viu as sondagens esfriarem.

O último gol de Sasha foi na derrota de 3 a 2 para o Botafogo, em 26 de junho. De lá para cá, ele participou de oito partidas.

Na última segunda-feira (15), contra a Chapecoense, representantes do Everton, da Inglaterra, acompanharam o desempenho do camisa 9. Protagonista das melhores chances do Inter na Arena Condá – com direito a cabeçada na trave e finalização fraca de dentro da área, ele está na lista de alternativas no mercado brasileiro.

Para o Inter, a queda de Sasha também não é boa. E não só do ponto de vista técnico, mas também financeiro. Desde janeiro, o Colorado trata o atacante como sua possível grande venda neste ano. A conversa com o Leicester não evoluiu por conta dos valores.

Em junho, o Inter tinha planejava receber pouco mais de 10 milhões de euros no negócio de Eduardo Sasha. O clube gaúcho detém 60% dos direitos econômicos do jogador. O investidor Delcir Sonda tem 10% e o restante é do próprio atleta e seu estafe.

Com contrato até o fim de 2017, Sasha tem um trunfo a seu favor: o passaporte comunitário, o que facilita registro para disputa da Premier League e principais ligas da Europa. Em 2015, o Al Jazira-EAU e Manchester United observaram o jogador, mas não fizeram proposta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos