Protesto, troca de técnico e campanha fraca. Como o SP revive crise de 2013

Do UOL, em São Paulo

  • Robson Ventura/Folhapress

Protestos de torcedores, troca recente de técnico e campanha fraca. O São Paulo, três anos depois, volta a conviver com esse cenário. Na temporada 2013, o clube precisou se recuperar na reta final do Brasileirão a fim de evitar um inédito rebaixamento.

Neste ano, as menções à possibilidade começaram no último domingo, após um empate sem gols com o Coritiba em pleno Morumbi. O goleiro Denis, por exemplo, mostrou-se preocupado com a atual situação. "Se entrarmos na zona de rebaixamento, será muito difícil de sair", disse o goleiro.

Com Ricardo Gomes no comando da equipe há três jogos (dois do Brasileirão), o São Paulo busca aumentar a vantagem em relação aos times que estão na zona do descenso. Muricy Ramalho chegou ao clube tricolor praticamente sob as mesmas circunstâncias.

O São Paulo busca a recuperação no Brasileirão no próximo dia 7, contra o Palmeiras, fora de casa. Quatro dias depois, o time recebe o Figueirense no Morumbi. No dia 22, a equipe tricolor luta por uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil contra o Juventude em Caxias do Sul.

Quase a mesma campanha até a 22ª rodada

Na edição 2013 do Brasileirão, o São Paulo somava 27 pontos após 22 partidas disputadas - o time ocupava a 14ª posição. Hoje, são 28 pontos somados no mesmo período. Há três anos, eram apenas três pontos de vantagem sobre o Criciúma, o primeiro da zona de rebaixamento. Agora, o São Paulo, 11º colocado, tem quatro pontos a mais que o Internacional, 17º lugar.

Para escapar da queda para a Série B, o São Paulo conquistou 23 pontos nos últimos 16 jogos e terminou o campeonato em nono lugar, com 50 pontos. Além disso, o time conseguiu chegar à semifinal da Copa Sul-Americana.

Troca de técnico no começo do segundo turno

Ricardo Gomes iniciou a sua segunda passagem pelo São Paulo contra o Internacional, logo na segunda rodada do returno. O mesmo ocorreu com Muricy, chamado às pressas para a vaga de Paulo Autuori - a troca ocorreu após uma derrota para o Coritiba fora de casa na 19ª rodada.

Com Muricy no comando, o São Paulo conseguiu sair da zona de rebaixamento ao vencer três partidas seguidas (contra Ponte Preta, Vasco e Atlético-MG). Ricardo Gomes enfrenta mais dificuldades no começo do trabalho, com dois empates (Inter e Coritiba) e uma derrota (Juventude pela Copa do Brasil).

Protestos de torcedores viram rotina

No último sábado, o São Paulo viveu momentos de tensão. Torcedores invadiram o Centro de Treinamento do clube para cobrar os jogadores. Na ação, alguns integrantes de uma torcida organizada roubaram materiais esportivos e agrediram três jogadores (Michel Bastos, Wesley e Carlinhos).

Os protestos dos torcedores também eram comuns em 2013. Depois da derrota por 3 a 0 para o Cruzeiro em casa, um grupo criticou o então presidente Juvenal Juvêncio e o ex-diretor Marco Aurélio Cunha, que à época se dizia candidato da oposição. Alguns jogadores também foram citados, como Ganso e Lúcio. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos