Arouca nega doping e diz que "jamais usou qualquer substância ilícita"

Do UOL, em São Paulo

  • Cesar Greco/Ag Palmeiras

Arouca falou no início da noite desta quarta-feira sobre o resultado positivo para o exame antidoping realizado após a partida contra o Internacional, pelo Campeonato Brasileiro. De acordo com o jogador do Palmeiras, não houve uso de qualquer sustância ilícita.

"Fui surpreendido com a notícia de que havia testado positivo no exame antidoping. Foi um grande choque para mim, já que prezo pelo jogo limpo e jamais usei qualquer substância ilícita ou tomei qualquer tipo de medicamento sem conhecimento do departamento médico", disse o volante em texto publicado no Facebook.

Segundo o atleta, ele sempre se preocupou com a situação, procurando saber dos médicos do clube sobre remédios, injeções e todos os medicamentos usados em tratamentos de contusões".

"Não seria diferente agora, no auge da experiência de quase 15 anos no futebol profissional. Por isso, gostaria de deixar claro que não usei nenhum tipo de substância para me beneficiar e nem melhorar o meu desempenho atlético", afirmou Arouca.

"Venci minhas dores e os problemas físicos, que fazem parte da rotina de um atleta, de maneira correta e honesta por todos esses anos no esporte. Não foi diferente dessa vez", ressaltou o jogador.

Na tarde desta quarta-feira, os médicos Rubens Sampaio e Vinícius Martins defenderam o clube pelo uso do medicamento e negaram o 'doping' do jogador. "A conduta é médica, justificada e não é doping", disse Sampaio, que explicou que realizou uma infiltração com o medicamento Triancil.

Arouca receberá uma suspensão preventiva de 30 dias a partir do segundo comunicado da CBF, a ser enviado após a notificação do Palmeiras sobre a rejeição à contraprova.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos