Com pênalti grotesco, ilha de 120 mil habitantes leva 6 a 0 dos EUA

Do UOL, em São Paulo

Os EUA golearam por 6 a 0 a seleção de São Vicente de Granadinas, nesta sexta-feira (2), pelas Eliminatórias das Américas Central e do Norte para a Copa. Além da goleada, a partida ficou marcada por um pênalti grotesco cometido por um jogador do país insular de apenas 120 mil habitantes nas Pequenas Antilhas.

A partida aconteceu na capital Kingstown, localizada na Ilha de São Vicente, principal centro urbano do país. Como esperado, os EUA não tiveram problema algum para construir a goleada. Virou três e acabou seis, como diz o dito popular. 

O lance bizarro que marcou a partida aconteceu no fim do primeiro tempo, quando os EUA já venciam São Vicente e Grandinas por 2 a 0. O defensor Roy Richards chegou com tudo em cima de Bobby Woods. Um golpe de MMA. Um lance daqueles difíceis de se ver até na várzea nos dias atuais. 

Pênalti marcado, cartão amarelo a Richards e gol convertido para os americanos, que mesmo tirando o pé ainda fizeram mais três na etapa final. No finzinho, já nos acréscimos, São Vicente e Grandinas quase conseguiu o que seria seu quinto gol na competição. Mas o grito de gol ficou preso na garganta do torcedor. 

São quatro derrotas em quatro jogos de São Vicente e Grandinas, com 19 gols sofridos, nas Eliminatórias da Concacaf para a Copa da Rússia. Eles são lanternas do grupo C, enquanto os EUA ocupam a vice-liderança, com 7 pontos, três a menos que o líder Trinidad e Tobago. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos