Árbitro revela ajuda de vídeo em lance polêmico de Itália x França

Do UOL, em São Paulo

Árbitro revela ajuda em dois lances

O amistoso Itália 1 x 3 França, ocorrido na sexta-feira, marcou a introdução do vídeo em decisões do árbitro. Uma comissão analisa as jogadas pela TV e informa o juiz sobre determinado lance. Árbitro da partida, o holandês Bjorn Kuipers revelou que contou com a ajuda eletrônica pelo menos duas vezes, entre elas um lance dentro da área.

Os italianos haviam pedido pênalti após a bola tocar no braço do francês Kurzawa. Diz que ouviu o sinal de que a jogada não valeria penalidade.

O recado no ouvido veio 8 segundos depois da jogada.

"Siga o jogo", assim foi alertado o juiz.

Em outro lance, o juiz aplicou cartão amarelo em Djibril Sidibe após falta violenta. Com uso de replays, a comissão avisou ao holandês de que o francês agiu de forma violenta, mas que não seria para cartão vermelho.

"A informação que recebi aconteceu apenas 10 segundos depois. O aviso foi para o lance era para amarelo em vez da expulsão", declarou Kuipers, em coletiva ao lado do presidente da Fifa, Gianni Infantino.

"Percebi que os jogadores aceitaram as decisões calmamente. É melhor para todos, inclusive árbitros, porque eles se sentirão mais seguros", disse o juiz.

Dois assistentes da arbitragem ficaram numa ilha de edição montada fora do estádio em Bari, local do amistoso entre italianos e franceses.

Futebol espanhol pode ter vídeo

A Liga propôs à Real Federação Espanhola de Futebol a inclusão de um árbitro assistente de vídeo de forma experimental na Copa do Rei e na Supercopa da próxima temporada.

"Entendemos que o vídeo é uma implantação decisiva para construir um futebol mais justo, evitando erros humanos que resultam em injustiça em uma sociedade tecnológica como a atual", diz o comunicado divulgado pela Liga.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos