Em meio ao desmanche, Corinthians corre por R$ 20 mi em patrocínios

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

    Cristóvão Borges não deve ter novos reforços até o fim do ano

    Cristóvão Borges não deve ter novos reforços até o fim do ano

O Corinthians anunciará nos próximos dias seus dois novos patrocinadores: a Apollo Sports Capital e a Estrella Galicia. A primeira terá o direito de estampar a sua marca nas costas da camisa corintiana por um acordo que vale R$ 10 milhões por ano. 

O dinheiro é tratado como essencial em meio à crise financeira vivida pelo clube por problemas com dívidas como a de sua Arena, por exemplo. 

Por outros R$ 10 milhões, o departamento de marketing alvinegro pretende trocar o parceiro de bebidas. A Ambev, dona de marcas como Skol e Brahma, será substituída pela espanhola Estrella Galícia. A ideia é manter a parceria com Gatorade e Movimento por um Futebol Melhor.

O valor se somaria aos R$ 30 milhões anuais que já são pagos pela Caixa Econômica Federal, banco que ocupa o espaço nobre do uniforme corintiano. Além dos R$ 7 milhões pagos por patrocinadores secundários, como a Tim, por exemplo. 

Além de procurar novas receitas, o clube ainda se preocupa em se desfazer de possíveis dívidas do futuro. Elias, por exemplo, foi negociado com o Sporting para a economia de compromissos futuros. André também foi para a mesma equipe em nome de uma antiga dívida entre os clubes. 

O próprio diretor-adjunto de futebol, Eduardo Ferreira, já admitiu a situação complicada e até comparou o momento a uma "grande diarreia". Por causa disso, não há previsão de novos reforços, apesar das novas receitas.

Os dois últimos nomes que reforçarão o time de Cristóvão Borges foram os de Gustavo, atacante que veio do Criciúma, e Jean, volante que veio do Paraná. 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos