Às pressas, Inter tenta corrigir elenco igual na fase final do Brasileirão

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Divulgação Inter

    Inter emprestou jogadores e fez duas contratações para tentar equilibrar grupo

    Inter emprestou jogadores e fez duas contratações para tentar equilibrar grupo

A luta do Internacional contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro é reflexo de um grupo de jogadores semelhantes. Em seu terceiro técnico na temporada, o clube gaúcho identifica que o elenco atual foi montado de forma equivocada. Muitos atletas de características iguais, mas lacunas ainda abertas.

Hoje, o plantel principal do Inter é formado por 33 jogadores: quatro goleiros, seis zagueiros, quatro laterais, seis volantes, sete meias e seis atacantes.

A grande dor de cabeça está no ataque. Cinco jogadores são considerados iguais, com características e estilos muito parecidos. E somente Ariel é tratado como opção distinta.

No meio-campo, novo problema de desequilíbrio. Volantes que se assemelham e meias com irregularidade nos últimos meses.

Na defesa, o problema chegou a ser quantitativo. Pouco antes da demissão de Paulo Roberto Falcão, o Inter pediu a volta de Eduardo. Ele havia sido emprestado ao Náutico, mas foi chamado para ser alternativa.

Para tentar corrigir o elenco, o Internacional foi ao mercado recentemente. Contratou Ceará, junto ao Coritiba, e Eduardo Henrique, que estava no Atlético-MG. Liberou Paulo Cezar Magalhães, Mike e Bruno Baio para empréstimo. E negocia também a cessão de Marquinhos ao São Paulo.

A ideia foi conferir mais experiência, com Ceará, e polivalência ao meio-campo, com Eduardo Henrique. Além de enxugar o grupo de trabalho e evitar a permanência de atletas desmotivados e fora dos planos.

As alterações não foram mais radicais por dois motivos: o receio de impacto psicológico no grupo e as restrições de mercado – com janela de transferências internacionais fechadas e poucos jogadores com menos de sete jogos na Série A do Brasileirão.

Com 24 pontos, na 17ª posição, o Internacional ainda tem mais 14 jogos para tentar se equilibrar no Brasileirão. Com uma nova comissão técnica, que já trabalhou em quatro partidas, e essa pequena reforma no elenco.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos