Transferência de David Luiz cria saia justa e problema para patrocinador

Guilherme Costa

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Facebook

    Kellogg's publicou no dia 29 de agosto um post na rede social Facebook sobre a promoção com David Luiz. Dois dias depois, zagueiro trocou de clube

    Kellogg's publicou no dia 29 de agosto um post na rede social Facebook sobre a promoção com David Luiz. Dois dias depois, zagueiro trocou de clube

O Chelsea foi responsável por uma das movimentações mais inesperadas na última janela de transferências do futebol europeu. No dia 31 de agosto, horas antes do fechamento do mercado, o time inglês anunciou que havia acertado o retorno do zagueiro David Luiz, 29, que tinha deixado a equipe em 2014 para defender o Paris Saint-Germain. A notícia foi surpreendente até para a Kellogg's, que havia lançado uma promoção com o brasileiro, e isso acabou criando um problema.

A multinacional proveniente dos Estados Unidos havia lançado no início de julho uma promoção chamada "Futebol em Paris". O principal prêmio oferecido pelo concurso era uma viagem à capital da França para assistir in loco um jogo de David Luiz.

A mecânica da promoção consistia em comprar produtos Kellogg's, anotar um código impresso na parte interna da embalagem, registrar a combinação em um site e receber números que serviriam como base para um sorteio. A lista de prêmios incluía, além da viagem, bolas, produtos licenciados e videogames.

Segundo o site oficial da promoção, as inscrições são válidas até 28 de outubro, véspera da data do último sorteio. No entanto, existe uma dúvida interna sobre o que fazer após a mudança de David Luiz.

Existe a possibilidade de os contemplados pela promoção viajarem também a Londres – nesse caso, o principal impeditivo é o orçamento da ação, que já estava definido. Outra hipótese é David Luiz se deslocar até Paris. A pouco mais de um mês do término da iniciativa, ainda não há consenso sobre o melhor caminho.

"A Kellogg's já está em contato com a equipe do jogador David Luiz e com os órgãos regulamentadores e afirma que a mecânica do concurso, como a viagem a Paris e o jogo de futebol (mesmo sendo em Londres), estão assegurados aos ganhadores da promoção", disse a empresa em nota oficial.

Em 2014, quando trocou o Chelsea pelo Paris Saint-Germain, David Luiz tornou-se o zagueiro mais caro da história do futebol – o time francês pagou algo em torno de 49,5 milhões de euros (R$ 178,15 milhões) para contar com o brasileiro.

Dois anos depois, contudo, o status do brasileiro mudou. Outrora titular da seleção de seu país, David Luiz deixou de ser convocado regularmente. No Chelsea, segundo o jornal "The Sun", o defensor foi apenas a quinta opção tentada para reforçar o elenco do técnico Antonio Conte. Os londrinos gastaram 34 milhões de libras (R$ 147 milhões) para recontratá-lo.

A Kellogg's entrou em contato com o UOL Esporte nesta quarta-feira e esclareceu que: 

"- A empresa não é patrocinadora do atleta David Luiz. O atleta foi contratado pela empresa para participar de uma promoção pontual, o que não configura patrocínio;

- Em momento algum a mudança de clube de David Luiz gerou um problema para a Kellogg´s. A empresa não fez afirmação alguma neste sentido.

- O orçamento não é impeditivo para a ação."

A reportagem sustenta tudo que foi publicado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos