Gabigol elogia zelo da Inter, mas lamenta não jogar 1ª fase da Liga Europa

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Reprodução

    Gabriel Barbosa foi homenageado na Calçada da Fama do Museu Pelé, em Santos

    Gabriel Barbosa foi homenageado na Calçada da Fama do Museu Pelé, em Santos

O atacante Gabriel Barbosa está empolgado com o seu novo clube, a Internazionale, da Itália. O ex-camisa 10 do Santos elogiou a postura do clube italiano em relação a sua adaptação e fez questão de dizer que eles cuidam até da moradia e transporte de seus pais e de seu estafe. O UOL Esporte revelou nesta semana que a revelação santista contratou até um segurança particular para acompanhá-lo na Europa.

"Meus pais estão em Milão agora, eles foram segunda-feira e cuidam de tudo. Inter ajuda em tudo, depois eu vou quinta com fisioterapeuta, segurança, amigos. Inter ajuda em tudo, casa, carro, praticamente tudo, questões de contrato nem se fala, foram muito legais, atentos a tudo. o que eu tenho que fazer é jogar bola mesmo, porque Inter cuida dos meus pais, da minha irmã. Estou feliz pelo carinho. Até parece que eu estou em Santos", afirmou Gabigol, que também ficou impressionado com a recepção da torcida da Inter.

"Foi muito bom, me receberam muito bem, com festa no aeroporto. Pra ser sincero, nem esperava tanta gente assim. Tinha mais de 100 pessoas, 200, me esperando. Tive pouco tempo pra algo em Milão, jantei com meus amigos, e tinha pessoas me esperando no restaurante da torcida. Fiquei contente com o carinho, isso me motiva bastante. Estou muito empolgado para essa missão, pra chegar logo na Inter e mostrar meu futebol", disse.

Gabigol, no entanto, lamentou o fato de não ter sido inscrito a tempo para a primeira fase da Liga Europa (a Inter não se classificou para a Liga dos Campeões da Europa). Além disso, o clube italiano preferia que o santista ficasse de fora da primeira fase visando uma adaptação mais rápida na Itália. Caso disputasse a fase de grupos, Gabriel teria que viajar bastante para outros países da Europa.   

"A gente já sabia por causa da documentação, nem pelo fair play, não ia dar tempo. Mas é questão da Inter de me deixar na Itália um pouco mais. Vai ter muitas viagens na primeira fase e querem me adaptar. Naturalmente eu não seria inscrito pra adaptação, ficar com meus pais em casa, até porque não tive férias e só vou ter em junho do ano que vem. A Inter surpreendeu bastante. Em todos os quesitos. Eles cuidam de tudo, coisas que você nem imagina. É o cuidado deles, tudo que acontece comigo eles estão atentos. Queria muito jogar, mas é o começo, primeira fase, depois posso ser inscrito e jogar normalmente", declarou.

Gabigol deixou a sua marca na Calçada da Fama do Museu Pelé, em Santos, nesta quinta-feira. As pegadas ficarão expostas a partir de 2017. Outros ídolos do clube paulista já foram homenageados, como o próprio Pelé, além de Neymar, Léo e Ricardo Oliveira.

 Em parceria com a Foot Fame, a Calçada da Fama ainda promete homenagear Thiago Maia e Zeca, campeões olímpicos ao lado de Gabigol. 

Gabigol receberá mais de R$ 1 milhão por mês na Inter

Gabigol fechou um contrato mais do que milionário para atuar no clube italiano. Além dos 10 milhões de euros (R$ 36 milhões) que recebeu no ato pelos 40% dos direitos econômicos, Gabriel terá salários de 3,5 milhões de euros (R$ 12,6 milhões) por temporada, pouco mais de R$ 1 milhão por mês.  
 
No total, a Inter pagou 29,5 milhões de euros (R$ 108 milhões) por Gabigol. O Santos recebeu 18 milhões de euros (R$ 64 milhões). Deste valor, 20%, cerca de R$ 12 milhões, serão depositados em juízo por causa de uma briga judicial com a Doyen Sports. Desta forma, o clube paulista pode movimentar cerca de R$ 52 milhões.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos