Sem ceder à pressão, Ramires quer defender 2 clubes quando voltar ao Brasil

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • TOBIAS SCHWARZ / AFP

    Volante viveu sua melhor fase no Chelsea, onde jogou por cinco temporadas

    Volante viveu sua melhor fase no Chelsea, onde jogou por cinco temporadas

Campeão português, inglês, da Liga Europa e Liga dos Campeões, dentre outros títulos, o volante Ramires coleciona passagens de sucesso por onde passou. Mas nenhuma delas marcou tanto quanto suas lembranças da época de Joinville e Cruzeiro. Hoje, com 29 anos, ele veste a camisa do Jiangsu Suning, clube chinês que desembolsou cerca de 28 milhões de euros (cerca de R$ 123 milhões) para tê-lo em seu plantel. Mas ainda com lenha para queimar, o atleta não descarta retornar ao Brasil e já sabe aonde trilhar seus últimos caminhos de sua vitoriosa carreira.

Nem mesmo a mulher corintiana ou o coração flamenguista na infância desviaram o desejo de voltar aos dois clubes que mais ocupam espaço em seu coração: aquele que o projetou para o mundo e o que o revelou para o futebol.

"Sempre falo que não gostaria de encerrar a carreira sem jogar novamente, nem que seja uma vez, por Cruzeiro e Joinville. Não tenho como torcer para outros times no Brasil depois de tudo o que vivi em Minas Gerais e em Santa Catarina. Mas se depender da galera de Barra do Piraí e de muitos dos meus familiares eu vou ter que voltar para jogar no Flamengo, se depender da minha mulher, será no Corinthians (risos)", comentou o volante, em entrevista ao UOL Esporte.

Em 2007, o futebol de Ramires chamou atenção no Joinville e o jogador, ainda com 20 anos, foi comprado por 350 mil dólares pelo Cruzeiro. Em Minas Gerais, conquistou dois estaduais e um torneio amistoso no Uruguai. Títulos podem parecer sem grande importância no vasto currículo do jogador, mas foi graças a eles que Ramires foi parar na Seleção Brasileira, camisa com a qual levantaria a Copa das Confederações de 2009, além de ser convocado para as Copas do Mundo de 2010 e 2014.

"Aconteceu tudo muito rápido. Cheguei do Joinville e quando vi já estava atuando na equipe titular do Cruzeiro. O clube vai ficar para sempre no meu coração, foram eles que me projetaram nacionalmente. Hoje, sou um torcedor, mas espero voltar um dia e vestir essa camisa novamente", acrescenta.

Ramires deixou o Cruzeiro após a Libertadores de 2009, torneio que os mineiros bateram na trave e ficaram com o vice-campeonato. Após três anos em Minas, o volante foi para o Benfica, mas permaneceu por apenas uma temporada, tamanho o desejo do Chelsea em compra-lo. Nos Blues, o jogador atingiu seu auge e venceu a Copa da Inglaterra de 2011/12, o Campeonato Inglês de 2014/15, a Copa da Liga Inglesa 2014/15, a Liga Europa 2012/13 e a Liga dos Campeões (2011-12), marcando um memorável golaço na semifinal contra o Barcelona.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos