Mulher de Talisca denuncia racismo de torcida do Benfica em redes sociais

Do UOL, em São Paulo

  • AP Photo/Armando Franca

O meia-atacante Anderson Talisca saiu foi emprestado pelo Benfica para o Besiktas na última janela de transferências e, na última terça-feira (14), foi algoz do clube dono dos seus direitos na estreia de portugueses e turcos na Liga dos Campeões. Autor de um gol de empate nos acréscimos no Estádio da Luz, o brasileiro viu sua mulher sofrer ataques racistas no Instagram após seu feito em Lisboa.

"Foi o Benfica que te tirou da miséria. Devias ter mais respeito seu porco. Tua família tem vergonha da pessoa que és", escreveu um dos agressores nos comentários de uma montagem do casal com sua filha. "Tua filha é uma m... igual que tu macacos", publicou outro.

Anna Paula Ramos, mulher do jogador, questionou a atitude dos torcedores. "O que você acha que é? Torcedor pra vim citar minha filha com sua boca podre?", disse, adicionando ao final que os comentários racistas ficarão guardados e cobrando mais respeito pela filha.

Na sequência do caso, outros torcedores passaram a se manifestar em apoio ao casal, pedindo inclusive que as ofensas racistas fossem denunciadas para polícia, não apenas compartilhadas como reclamações.

Talisca deu declarações fortes contra o Benfica após o empate na Liga dos Campeões, explicando sua saída por empréstimo para o clube turco. "Eu gostaria de deixar um recado ao presidente e ao vice-presidente do Benfica: minha filha tinha seis dias de vida, e o clube pagou o salário de todos, menos o meu. Mas, quando as pessoas trabalham de forma séria, tudo ocorre bem", afirmou à imprensa portuguesa após o fim da partida.

O resultado deixou Benfica e Besiktas empatados na segunda colocação do Grupo B da competição, atrás do Napoli, que venceu o Dínamo de Kiev de virada por 2 a 1 e lidera a chave.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos