WTorre desiste de BO, mas prepara carta com ultimato a Nobre após confusão

Bruno Thadeu

Do UOL, em São Paulo

A WTorre repudiou o comportamento de Paulo Nobre na noite de quarta-feira, quando o presidente do Palmeiras ordenou a saída de um homem presente no camarote do Allianz Parque após celebrar gol do Flamengo, no jogo que terminou 1 a 1. A construtora responsável pela construção do estádio enviará uma carta a Nobre informando que tal procedimento não poderá ocorrer novamente.

Ao UOL Esporte, a WTorre afirma que não é a primeira vez que a diretoria do Palmeiras adentra ao camarote. Segundo a construtora, durante clássico contra o Corinthians, um homem foi ameaçado dentro do camarote por seguranças do clube após comemorar gol do time alvinegro.

"A WTorre apresentará uma carta formal ao Paulo Nobre contra essa postura absolutamente truculenta. Não é a primeira vez, mas agora superou todos limites. Ele não tem direito de entrar em uma área corporativa de camarote com 12 seguranças e mandar tirar um convidado", informou a assessoria da WTorre.

"No primeiro ato inconsequente do Nobre [jogo contra o Corinthians], foi feito uma reclamação informal. Mas desta vez foram necessárias medidas jurídicas para que esse comportamento não se repita".

Ao contrário dos demais setores, onde são feitas compras via bilheteria ou pelo sistema Avanti, os setores de camarotes são vendidos diretamente a empresas, que, por sua vez, têm autonomia para convidar as pessoas. O espaço é comercializado pela WTorre, que repassa uma fatia do valor ao clube.

"Cabe à empresa que comprou o espaço, e não ao Nobre, determinar quem serão os convidados. Ele não pode retirar. É como se uma pessoa fizesse churrasco em casa e o vizinho mandasse tirar todos os convidados", acrescentou a assessoria da construtora.

Diferentemente do que foi noticiado na quarta-feira pelo UOL Esporte, a empresa não registrou Boletim de Ocorrência contra Paulo Nobre. Nesta quinta, a WTorre comunicou que desistiu de registrar a ocorrência porque entende que o procedimento deve ser feito exclusivamente pelo torcedor que estava no camarote. O UOL corrigiu nesta quinta a informação.

A assessoria de comunicação do Palmeiras, em contato com a reportagem, informou que analisará a reclamação formal feita pela WTorre.

Colaborou o jornalista José Edgar de Matos

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos