CAS concede medida cautelar para Real Madrid utilizar jovens da base

Do UOL, em São Paulo

  • AFP

    Enzo Zidane foi um dos afetados por sanção da Fifa

    Enzo Zidane foi um dos afetados por sanção da Fifa

A Corte Arbitral do Esporte (CAS) concedeu nesta sexta-feira (16) o direito do Real Madrid aproveitar os jogadores estrangeiros provenientes das suas categorias de base, revertendo uma sanção da Fifa por irregularidades nas contratações de jovens atletas. Clube e CAS divulgaram a informação em comunicados oficiais.

"O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) concedeu ao Real Madrid a medida cautelar solicitada pelo clube ante a sanção imposta pela Fifa. Portanto, os menores afetados pela dita sanção pode voltar a jogar com suas respectivas equipes", escreveu o clube em seu site oficial.

Em comunicado enviado à imprensa, o TAS informou:

"Antes de apresentar o recurso, o Real Madrid solicitou medidas provisórias da CAS com o objetivo de manter a execução do Ponto 6 da decisão da Fifa. Tal pedido foi concedido pela CAS hoje cedo. Desta forma, apenas o Ponto 6 da decisão está suspenso enquanto se aguarda o resultado do recurso a ser arquivado na CAS nos próximos dias. Os outros elementos da decisão da Fifa permanecerão em vigor por ora."

O técnico Zinedine Zidane criticou na última semana a punição aplicada pela Fifa. Por causa dela, o clube não poderá contratar até 2018, além de decisões como a que foi revertida provisoriamente pela CAS. "Espero que isso seja solucionado logo, mas estou triste com isso. Não entendo nada, mas o clube tenta fazer o melhor possível. Eu posso falar pelo caso dos meus filhos, que sempre jogaram aqui. Isso é um absurdo. Temos que esperar. Falar disso agora não vai mudar nada."

Enzo Zidane, por exemplo, não pode ser aproveitado no último jogo do Castilla, o Time B do Real Madrid, em seus últimos compromissos. Com a decisão do CAS, eles poderão voltar a atuar.

A Fifa aplicou a sanção a Real Madrid e Atlético de Madri em janeiro deste ano, mas ambos os clubes apresentaram recursos e conseguiram uma suspensão provisória da punição, até que a entidade tivesse uma posição final sobre o caso. Ela foi dada poucos dias depois do fechamento da janela de transferências europeia, em 31 de agosto.

A federação alega que os clubes desrespeitaram o regulamento para transferências internacionais de jogadores menores de idade. Além da proibição de contratar novos atletas, Real e Atlético foram multados, respectivamente, em 360 mil francos suíços (R$ 1,18 milhão) e 900 mil francos suíços (R$ 2,96 milhões).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos