R. Caio diz que São Paulo voltou a se unir após crise e evoluiu com R.Gomes

Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

  • Junior Lago/UOL

    Rodrigo Caio foi um dos destaques no confronto diante do Cruzeiro

    Rodrigo Caio foi um dos destaques no confronto diante do Cruzeiro

Com a vitória desta quinta diante do Cruzeiro, segunda consecutiva no Campeonato Brasileiro, o São Paulo foi a 34 pontos, a oito do Santos, último colocado no G4. Apesar da relativa distância, Rodrigo Caio, um dos destaques do jogo, afirma que a sequência de resultados negativos acabou tirando a confiança e desunindo o time dentro de campo. Aos poucos, com o trabalho de Ricardo Gomes, as coisas estão voltando ao normal e os jogadores voltaram a se unir.

""Acho que isso fica claro quando você começa a perder, começa ver que a equipe de alguma forma não esta tão unida. A partir desse momento começou a focar, a semana de treinos (após a invasão) foi essencial, o professor começou a botar a cara dele no time. O time cresceu, voltou a jogar junto, todo mundo unido, correndo. O coletivo precisa muito, o São Paulo está no caminho certo, tem muito a evoluir mas acredito que vamos realizar nossos objetivos no brasileiro".

A exemplo do que disse na saída do gramado, Rodrigo voltou a dizer que ainda acredita que o São Paulo possa brigar por uma vaga no G4 no Brasileiro. "Vi a tabela ontem quando cheguei em casa, a genta tá a sete pontos do Corinthians (41). Acredito que a gente tem chance de chegar (no G4), mas para isso claro que tem que pensar em somar pontos fora de casa. Vamos pensar primeiro no domingo, um jogo extremamente dificil, focar para conseguirmos vitória focar cada vez mais no G4", afirmou o o zagueiro.

O zagueiro também comentou sobre os companheiros Wesley e Michel Bastos, principais alvos de críticas das organizadas. O primeiro deu a volta por cima e se firma como titular, enquanto o segundo ainda não retornou ao time após ficar de fora em três partidas, enquanto decidia seu futuro no clube.

"Michel já superou muita coisa, no começo do ano teve bastante criticas, mas é muito experiente, passou por muita coisa na vida e isso não vai tirar o foco dele. Faz bem para o grupo, ele e o Wesley, fora do campo contagiam com alegria, o jeito de se comportar. Viveram muitas coias na vida e passam coisas boas pra gente".

O São Paulo encara o Atlético-PR no domingo, na Arena da Baixada, às 16h.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos