Simeone diz que redução de contrato não significa adeus precoce ao Atlético

Do UOL, em São Paulo

  • Reuters / Kai Pfaffenbach

O técnico Diego Simeone confirmou que reduziu a duração do seu contrato com o Atlético de Madri de quatro anos para dois anos. O vínculo do treinador argentino com o clube madrileno deixou de ser até 2020 e se encerrará em 2018. No entanto, ele afirmou que isso não quer dizer um adeus precoce ao time.

"Essa informação é certa. Falamos com o clube e tomamos as melhores decisões para clube e equipe e, em conjunto com os dirigentes, decidimos esta situação, que não impede renovações após o final do contrato", declarou o treinador.

Simeone levou o Atlético de Madri a duas finais da Liga dos Campeões e conquistou uma edição do Campeonato Espanhol, levando a melhor sobre as potências Real Madrid e Barcelona. No entanto, não optou em conjunto ao clube a não ficar preso nele de forma prolongada.

"É necessário para fazer o que achamos certo. Entendemos que é uma situação importante para todos. O que se assina nos contratos é privado", explicou o técnico, que acredita em uma nova renovação no futuro. "Dentro de dois anos também podemos renovar. A ver se dentro de dois anos vão querer."

O Atlético de Madri volta a campo neste sábado (17), às 11h15 (de Brasília), contra o Sporting Gijón pelo Campeonato Espanhol.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos