Alecsandro diz que doping manchou imagem e mexeu com rotina da família

Do UOL, em São Paulo

  • Julia Chequer/Folhapress

Com efeito suspensivo depois de comprovar a inocência em relação ao caso de doping ocorrido em abril, Alecsandro falou sobre a polêmica durante participação no programa "Bem, Amigos", nesta segunda-feira (19). O atacante revelou que a rotina da família chegou a ser alterada por causa da condenação – ele chegou a ser punido com dois anos de suspensão.

"É uma coisa que manchou muito. Tive que conviver com a minha esposa evitando a academia, meu filho não podendo jogar bola, porque a babá viu as pessoas falando para ele "olha o dopadinho aí". Isso sujou minha imagem, mas meu histórico familiar ajudou um pouco", contou.

No início de agosto, o Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) suspendeu Alecsandro por dois anos. Na partida contra o Corinthians, em abril, o atacante havia sido flagrado em exame antidoping pelo uso de agentes anabolizantes. A substância em questão seria a Andarina.

Na primeira semana de setembro, porém, a WADA (Agência Mundial Antidoping) confirmou aos representantes do atacante do Palmeiras que o metabólito consumido pelo Alecsandro gera um falso positivo em exames anti-doping, pois se assemelha a outra substância que é proibida pelo controle anti-dopagem. Com isso, o atacante conseguiu um efeito suspensivo para voltar a treinar.

"Fiquei tão alegre em ter voltado, em ter tido justiça, que nem pensei em processar alguém", continuou Alecsandro, que disse que encerraria sua carreira caso a punição fosse confirmada. "É muito difícil um jogador ficar dois anos parado e depois voltar".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos