Marquinhos diz que David Luiz é exemplar e sofre críticas por ser zagueiro

Do UOL, em São Paulo

  • JUAN MABROMATA / AFP

Companheiro de David Luiz no PSG por duas temporadas, Marquinhos disse que o amigo é um jogador de exemplar e não é merecedor de muitas das críticas que recebeu após a derrota do Brasil na semifinal da Copa do Mundo contra a Alemanha. Para Marquinhos, a posição de zagueiro é ingrata porque qualquer erro pode significar o rótulo de vilão, como aconteceu com David.

"David Luiz é uma pessoa e jogador exemplar, tive prazer de ter ele por perto para aprender. Tentei aprender o máximo. A vida do jogador desta posição é de risco, porque o zagueiro é o ultimo homem, não pode vacilar. Ele é muito mais o vilão do que o herói. Hoje pode ser eu, amanhã o David, depois o Thiago. A vida do zagueiro é assim, temos que fazer nosso trabalho perfeitamente", disse em entrevista à "ESPN Brasil".

"O David é um zagueiro exemplar, teve anos maravilhosos, ganhou títulos. Em alguns momentos as críticas são exageradas. Você tem que aprender com as críticas, mas não as maldosas. As críticas quando se erra, quando são construtivas, podem agregar", completou.

De volta ao Chelsea nesta temporada, David Luiz não tem sido lembrado nas últimas convocações da seleção. Já Marquinhos foi titular com Tite nos dois últimos jogos pelas Eliminatórias e só tem elogios ao treinador que conhece desde os tempos de Corinthians.

"Trabalhei com o Tite, foi ele que me deu o privilégio de subir para o profissional, que me deu a oportunidade de estrear e de me colocar entre os inscritos para a Libertadores. Fiquei muito feliz quando fiquei sabendo que ele iria assumir. Tem uma qualidade enorme, tem os pés no chão. Foi para a Europa, aprendeu, amadureceu. O Tite trabalha na base do merecimento, quem estiver em bom momento, vai ter chance com ele. Já conhecia, sabia da índole, do trabalhador que é", disse.

Marquinhos ainda aproveitou para falar sobre a saída precoce do Corinthians, em 2012. "Aquele era um outro momento, era um Marquinhos muito jovem que tinha ganhado a Copa SP e não tinha completado nem 18 anos. Estava começando, conhecendo o verdadeiro futebol. Tudo foi muito rápido. Subi para o profissional, fiquei seis meses e recebi uma proposta do Roma. Depois de muita conversa com o clube, tomamos essa decisão todos juntos", disse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos