Golpe duro: sem Maicon, SP pode perder seu maior trunfo no Brasileiro

Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

  • Miguel Schincariol/AFP Photo

    Maicon se machucou contra o Atlético-PR

    Maicon se machucou contra o Atlético-PR

Analisando somente os números, a campanha irregular do São Paulo pode ser atribuída à ineficiência ofensiva: o ataque, com 27 gols marcados, é o quinto pior do Brasileirão. Isso é compensado por uma defesa sólida: com 26 gols sofridos, está do lado oposto, como a quinta melhor do campeonato. Isso, entretanto, pode mudar com a lesão de Maicon.

Titular ao lado de Rodrigo Caio e capitão do time, Maicon é um dos pilares da defesa são paulina – esteve em campo em nada menos do 23 dos 26 jogos da equipe até o momento. O zagueiro, entretanto, deve desfalcar o time por pelo menos 10 a 15 dias.

A lesão sofrida no domingo é um estiramento de grau 1, e deve afastar o defensor por pelo menos três partidas. Lyanco, de apenas 19 anos, é o favorito para substituí-lo, à frente de Lugano e Douglas.

A ausência do defensor representa uma perda em quase todos os quesitos para o clube do Morumbi: Maicon é o líder da equipe em bolas rebatidas na defesa (190) e bloqueios em finalizações ou passes adversários (18). Atrás dos volantes Hudson e Thiago Mendes, é o atleta que mais desarma no elenco – os números são do Footstats.

Contratado por seis milhões de euros junto ao Porto em junho, Maicon conquistou a torcida e se tornou o principal nome da defesa – Rodrigo Caio foi seu principal companheiro, mas Lyanco e Lugano atuaram várias vezes ao seu lado.

O primeiro teste para a defesa do São Paulo sem Maicon será pela Copa do Brasil, nesta quinta-feira, diante do Juventude, em Caxias do Sul.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos