Simeone defende estilo de Neymar: "dança, canta... e destrói em campo"

Do UOL, em São Paulo

  • Reuters / Stefan Wermuth

Apesar de ter criado fama de um volante truculento nos tempos de jogador, o hoje técnico Diego Simeone é um apreciador de um futebol irreverente. Tanto que o treinador do Atlético de Madri saiu em defesa de Neymar e disse que se encanta com o estilo de jogo do brasileiro, que recebeu muitas críticas no último fim de semana.

"Ele tem uma maneira de jogar que é assim. Cada um tem seu próprio estilo e seu jogo me agrada. Ele tem sido criticado, até mesmo em sua vida privada. Ele se diverte, canta, dança... e destrói (em campo). Podem continuar a criticar que ele responde onde tem que responder", disse.

A declaração de Simeone é uma contestação ao ex-jogador Michael Laudrup, que no último fim de semana se irritou ao analisar que o brasileiro só provoca os adversários quando o Barça está com vantagem no placar. Laudrup viu firulas de Neymar quando a partida contra o Leganés já estava 4 a 0 para o Barcelona. O jogo terminou 5 a 1.

"Por que pisa na bola no próprio campo? Provoca. Passe a bola e vá para outro lugar", disparou o dinamarquês durante a transmissão.

A observação rendeu um grande debate na Espanha. O jornal catalão "Sport", por exemplo, disse que a existe uma campanha contra o brasileiro. "Todas contra o Neymar é o esporte da moda", ironizou o diário.

Luis Enrique e Zinedine Zidane, técnicos de Barcelona e Real Madrid, respectivamente, também foram questionados sobre o comportamento do brasileiro dentro de campo. A dupla minimizou a polêmica.

O treinador do Barça, que trabalha com o atacante no dia a dia, argumentou que o que ele faz está dentro da regra. "Neymar joga assim, o regulamento permite, goste você ou não. E vai continuar jogando", afirmou em entrevista coletiva. Para ele, o brasileiro tem um estilo de jogo autêntico e espetacular, desfrutado por ele e por outros do clube.

Zidane disse não saber o que se passa na cabeça do jogador, mas disse não concordar com Laudrup. "Acho que não é uma provocação, cada um interpreta seu futebol como pensa e faz coisas que poucos jogadores podem fazer", declarou o francês, pedindo que perguntassem a Neymar suas motivações.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos