Sobrinha do presidente da Federação Espanhola é achada morta após sequestro

Do UOL, em São Paulo

  • Alexander Hassenstein /Fifa/Getty Images

    Ángel María Villar (dir.) conversa com Joseph Blatter

    Ángel María Villar (dir.) conversa com Joseph Blatter

A sobrinha de Ángel María Villar, presidente da Real Federação Espanhola de Futebol, foi encontrada morta em Toluca, no México, uma semana depois de ser sequestrada. A informação foi confirmada pelo ministro do Exterior da Espanha, José Manuel García-Margallo, nesta terça-feira (20).

A sobrinha de Villar foi vítima de um sequestro relâmpago há uma semana, na terça passada. Os sequestradores entraram em contato com a família, que pagou parte do resgate pedido. Apesar da expectativa que ela fosse liberada, seu corpo foi encontrado em Toluca, a cerca de 80km da Cidade do México. 

"A jovem que apareceu morta em Toluca é a sobrinha de Villar. Mas não consegui falar com ele. Os sequestradores a pegaram num caixa eletrônico e depois entraram em contato com a família", confirmou o ministro do Exterior.

"A recompensa havia sido paga, ainda que menos do que os sequestradores pediram. Acreditávamos que ia sair sã e salva, mas por desgraça não foi assim. É uma notícia muito triste", acrescentou García-Margallo. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos