10 curiosidades sobre De Bruyne, novo xodó de Guardiola no City

Do UOL, em São Paulo

O Manchester City entra em campo contra o Swansea, nesta quarta-feira (21), pela Copa da Inglaterra. Com aproveitamento de 100% sob comando de Pep Guardiola, a equipe tem como destaque neste início de temporada europeia o meio-campista Kevin De Bruyne. O UOL Esporte preparou 10 curiosidades sobre o jogador belga, que em pouco tempo já caiu nas graças do treinador catalão, embora não tenha conseguido convencer José Mourinho em passagem frustrada pelo Chelsea.

1 - Você conhece Burundi?

AFP PHOTO/ FRANCISCO LEONG

Um dos principais destaques da talentosa e tão falada "geração belga", De Bruyne nasceu em Drongen, cidade localizada na província Flandres Oriental. Mas embora tenha nacionalidade belga, ele poderia jogar pela seleção de Burundi, país na África subsaariana colonizado pela Bélgica onde sua mãe nasceu.

2 - Poliglota

Andrew Yates/Reuters

Aos 25 anos, De Bruyne já pode ser considerado poliglota. O meio-campista belga fala com fluência quatro línguas: holandês, francês, inglês e alemão.

3 - Empresário e dono de marca própria

Reprodução

Desde meados de 2015, De Bruyne é dono de uma marca própria de roupas. Em parceria com a empresa Cult Eleven, o belga criou a linha KDB – as iniciais de seu nome. Parte do lucro com a venda de camisetas é destinado à organização Specials Olympics, que ajuda pessoas com deficiência através do esporte.

4 - Preterido por Mourinho

AP Photo/Alastair Grant

De Bruyne foi contratado pelo Chelsea em 2012, mas logo foi emprestado ao Werder Bremen. Retornou a Stamford Bridge após uma temporada e não conseguiu se firmar nos Blues. O principal empecilho à permanência do jogador em Londres foi a má relação com o técnico José Mourinho, que promoveu disputa no meio de campo entre Hazard, William, Mata e De Bruyne. "Ele chamou os jogadores e nos mostrou algumas estatísticas. Assistências, passes importantes, dribles. Ele queria provar que eu não estava no nível dos demais. E eu simplesmente respondi: 'Desculpe, isso não é lógico. Eu tenho jogado menos do que os outros. Como você pode me comparar a eles?'. Na minha visão, isso não foi justo", contou De Bruyne. Infeliz com a falta de oportunidades, ele acertou sua transferência ao Wolfsburg em 2015.

5 - Sucesso na Alemanha

AP Photo/Michael Sohn

Em apenas um ano e meio no Wolfsburg, De Bruyne fez brilhar o talento que não havia conseguido mostrar no Chelsea. Ele transformou-se no grande destaque da equipe, sendo eleito o melhor jogador do Campeonato Alemão na temporada 2014-2015, na qual o Wolfsburg foi vice-campeão da Bundesliga e campeão da Copa da Alemanha.

6 - Novo xodó de Guardiola

Reuters / Phil Noble

Se não conseguiu encantar José Mourinho, De Bruyne não demorou para cair nas graças de Pep Guardiola, tornando-se o motor que move o meio de campo do Manchester City. "Ele é um dos melhores com quem já trabalhei. Quando a gente fala do Messi, ele está numa mesa só dele. Não é permitido mais ninguém ali. Mas na mesa ao lado, o Kevin pode se sentar. Em todas as jogadas ele sempre toma a decisão certa. Às vezes você tem que passar, às vezes tocar de primeira, controlar, conduzir, e em todas as vezes ele faz a decisão correta. Esse é o motivo pelo qual eu me sinto sortudo de tê-lo", elogiou Pep. Em sete partidas sob comando do técnico catalão, o belga deu quatro assistências e fez dois gols.

7 - Contratação mais cara do City e da Bélgica

Divulgação/Manchester City

Em agosto de 2015, De Bruyne tornou-se de uma só vez a contratação mais cara da história do Manchester City e do futebol belga. Ele foi comprado junto ao Wolfsburg pelo montante de 75 milhões de euros – R$ 310 milhões na cotação da época.

8 - Ex-namorada causou briga com Courtois

Miguel Medina/AFP

Em 2014, a ex-namorada de De Bruyne, Caroline Lijnen, afirmou ao "Daily Mail" que havia traído o jogador um ano antes com um de seus melhores amigos: o compatriota e então goleiro do Chelsea Courtois. Os dois jogadores, que se conhecem desde a adolescência, brigaram e ficaram sem se falar à época. Caroline disse que a traição foi uma vingança, já que De Bruyne tinha ficado com sua melhor amiga em 2012.

9 - Encantou Roman Abramovich

Adam Hunger/Reuters

Mesmo não tendo dado certo no Chelsea, De Bruyne encantou o magnata Roman Abramovich desde a primeira vez que o dono dos Blues bateu o olho no jogador. O responsável foi o olheiro Piet de Visser, que "descobriu" o talento no Gent, clube que o revelou na Bélgica. Visser conta que se impressionou com o belga e mostrou um vídeo a Abramovich, que deu a ordem ao seu departamento comercial: "Esse De Bruyne tem que vir". Com efeito, o Chelsea pagou 9 milhões de libras (cerca de R$ 36 milhões) pela então promessa de 18 anos.

10 - Gol ou assistência?

REUTERS/Marcos Brindicci

Em 48 jogos pelo Manchester City, De Bruyne marcou 18 gols e deu 18 assistências. Perguntado certa vez o que lhe dava mais prazer, ele não ficou em cima do muro. "Prefiro dar uma assistência", afirmou. Na carreira, o belga já deu 102 passes decisivos para gol em 277 jogos disputados. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos